FONLAD OPENING

O Projecto Videolab e o Centro Cultural Penedo da Saudade, apresentam a 17ª edição do Festival Fonlad.
Na sua 17ª edição, o Festival recebe uma antiga colaboradora que, mais uma vez, regressa a Coimbra para apresentar os seus novos projetos artísticos: Angella Conte apresentará o seu trabalho em forma de conversa informal, no Centro Cultural Penedo da Saudade, a 25 de Junho, pelas 18h00.
Numa parceria com o festival Strangloscope (Brasil) será ainda apresentada uma mostra de vídeo arte comissariada pelo Duo Strangloscope, outro antigo colaborador do festival.
 
ANGELLA CONTEé artista visual, natural de São Paulo/Brasil. A sua produção centra-se na inter-relação entre o indivíduo e o meio, pautando as suas histórias, trocas e resquícios. Trabalha em vários suportes como, fotografia, instalação, vídeo e performance. Além de exposições individuais e coletivas fez residência artística em Borba, Coimbra e Lisboa/Portugal e Irlanda no Letrim Sculpture Centre. Foi premiada em 2007 no 12º Salão Paulista, 2009 no 18º Encontro de Artes Plásticas/Atibaia, 2011 no 62º Salão de Abrill/Fortaleza, 2012 no XIV Samap em João Pessoa. Foi selecionada para os "prêmios Marcantonio Vilaça", 2011 e para o "8º Premio Amadeo de Souza-Cardoso".
 
STRANGLOSCOPE, BRASIL
Strangloscope – Festival Internacional de Performance, Vídeo experimental e Áudio, é o primeiro festival internacional dedicado ao campo das artes experimentais em Florianópolis, Brasil.
O objetivo do Strangloscope é alcançar pelo menos 4 edições por ano. O festival atrai cineastas de todo o mundo para participar em mostras, apresentações ao vivo, exposições e discussões de artistas.
O festival oferece ao público local e regional a oportunidade de ver uma grande variedade de trabalhos experimentais contemporâneos focados na excelência artística.
 
Artistas: Kátia Máciel, Joacelio Batista, Juliana Hoffmann, Rebecca Moure, Guerreiro do Divino Amor, Nelton Pellenz, Duo Strangloscope
Comissariado: Duo Strangloscope
Parceria: Strangloscope, Brasil
https://www.strangloscope.com/festival
 
[ENG]
The Videolab Project and the Penedo da Saudade Cultural Center present the 17th edition of the Fonlad Festival.
In its 17th edition, the Festival welcomes a former collaborator who, once again, returns to Coimbra to present her new artistic projects: Angella Conte will present her work in the form of an informal conversation, at the Penedo da Saudade Cultural Center, on the 25th of June, 18:00.
In partnership with the Strangloscope festival (Brazil), it will be also screened a video art program curated by Duo Strangloscope, another former collaborator of the festival.
 
ANGELLA CONTE is a visual artist, born in São Paulo/Brazil. His production focuses on the interrelationship between the individual and the environment, guiding his stories, exchanges and remnants. He works in various media such as photography, installation, video and performance. In addition to individual and collective residencies, he did artistic work in Borba, Coimbra and Lisbon/Portugal and Ireland at the Letrim Sculpture Centre. She was awarded in 2007 at the 12th Salão Paulista, 2009 at the 18th Meeting of Visual Arts/Atibaia, 2011 at the 62nd Salão de Abril/Fortaleza, 2012 at the XIV Samap in João Pessoa. He was selected for the "Marcantonio Vilaça Awards", 2011 and for the "8th Amadeo de Souza-Cardoso Award".
 
STRANGLOSCOPE, BRAZIL
Strangloscope – International Festival of Performance, Experimental Video and Audio, is the first international festival dedicated to the field of experimental arts in Florianópolis, Brazil.
Strangloscope's goal is to achieve at least 4 issues per year. The festival filmmakers from around the world to participate in shows, live performances, exhibitions and artist arts.
The festival offers local and regional audiences the opportunity to see a wide range of contemporary experimental work focused on artistic excellence.
 
Artists: Kátia Máciel, Joacelio Batista, Juliana Hoffmann, Rebecca Moure, Guerreiro do Divino Amor, Nelton Pellenz, Duo Strangloscope
Curater: Duo Strangloscope
Partnership:Strangloscope, Brazil
 
 
MOSTRA STRANGLOSCOPE SCREENING
 
Strangloscope: "Cristalização de Brazília", Guerreiro do Divino Amor
 
Strangloscope: "Fire Against Fire", Rebecca Moure 
 
Strangloscope: "Pista", Kátia Maciel
 
Strangloscope: "Hate", Nelton Pellenz
 
Strangloscope: "Without the pit and without the pendulum", Juliana Hoffmann
 
Strangloscope: "CTRL+Z", Joacelio Batista
 
Strangloscope: "Solo um poco aqui", Duo Strangloscope
 
 
CONVERSA COM TALK WITH ANGELLA CONTE
 



FONLAD 2022

 

FONLAD 2022

O Projecto Videolab, em parceria com o Centro Cultural Penedo da Saudade, a Casa da Esquina e o EAMP - Espaço Virtual de Artes Multimédia e Performance, apresentam a 17ª edição do Festival Fonlad.
Na sua 17ª edição, o festival Fonlad recebeu mais de 200 propostas de filmes oriundos dos 5 continentes. Após a seleção, a direção do festival escolheu uma lista de 25 filmes, que serão apresentados na Casa da esquina a 8 de Julho e online no EAMP entre 25 Junho e 9 de Julho.
Na sua programação para 2022, o Festival recebe dois antigos colaboradores e amigos, que, mais uma vez, regressam a Coimbra para apresentar novos projetos artísticos.
Em colaboração com os festivais internacionais Magmart (Itália), Miden (Grécia), Strangloscope (Brasil) e Proyector (Espanha), a direção do festival apresentará uma série de mostras de vídeo arte que se distribuirão pelos espaços do Centro Cultural Penedo da Saudade (a 25 Junho, 18h00) e na Casa da Esquina (2 e 8 Julho, 21h30).
O coletivo V-EL-A (Élia Ramalho, Alex Lima e José Vieira) apresentarão uma performance multimédia onde se procuram conjugar as artes do som, do vídeo e da pintura, numa live action na Casa da Esquina, dia 2 de Julho, pelas 21h30.
A encerrar o programa, a 9 de Julho, na Casa da Esquina, será apresentado um evento transdisciplinar no qual, tomando como referência a personagem mitológica Lilith, se pretende questionar o papel contemporâneo da Mulher, envolvendo performance, vídeo instalações e poesia.
 
PROGRAMA
25 JUNHO A 9 JULHO
Fonlad 2022 Selections- mostra online dos trabalhos selecionados
EAMP <eamp.eu>
 
25 JUNHO,18H00
Conversa com Angella Conte (Br)
Mostra de Vídeo Arte Internacional pelo Festival Strangloscope (Br)
Centro Cultural Penedo da Saudade
 
2 JULHO, 21H30
"Eye of the Storm", performance pelo coletivo V-EL-A
Mostra de Vídeo Arte Internacional:
Festivais Miden (Gr) e Magmart (It)
Casa da Esquina
 
8 JULHO, 21H30
Vídeo Instalação de Mario Gutiérrez Cru
Mostra de Vídeo Arte Internacional:
Festivais Proyector (Es) e Fonlad (Pt)
Casa da Esquina
 
9 JULHO
22H00
"Lilith vai para todo o lado", evento multidisciplinar Videolab
Casa da Esquina
 
Comissários: Sérgio Gomes, José Vieira
Artistas convidados: Angella Conte (Br), Mário Gutierrez Cru (Es), Alex Lima (Br), Élia Ramalho (Pt)
Comissários convidados: Enrico Tomaselli (It), Gioula Papadopoulou (Gr), Mário Gutierrez Cru (Es), Duo Strangloscope (Br)
Parceiros: Magmart (It), MIDEN (Gr), Proyector (Es), Strangloscope (Br)
Espaços: Casa da Esquina, Centro Cultural Penedo da Saudade, EAMP
Design: José Vieira
Apoio: Câmara Municipal de Coimbra
Organização: Videolab

 

 

FONLAD 2022 SELECTIONS


SELECTIONS 2022
 
With more then 200 films submited to the festival, these are the selected videos for the 17th edition of Fonlad Festival.
 
Selected videos:
 
“Wezi (Breathe)”, Abdoul-Ganiou Dermani, Togo/ Germany, 2022, 2:55
“[SELF]INSERTIONS: when the [noisy] silence became louder than skin”, António Olaio + José Cruzio, Portugal, 2021, 5:2'
“Territorial Poetics (II: Unfoldin)”, Bill Psarras, Greece, 2019, 25:42
 “ID”, Izabella Retkowska, Germany, 2020, 2:00
“Death Archives No. 6”, Brian Ratigan, USA, 2021, 2:30
“Fear”, Eija Temisevä, Finland, 2022, 2:56
“THIS IS NOT YOUR TERRITORY”, Fenia Kotsopoulou, GR/UK, 2022, 24:30
“Persona Non Grata”, Fran Orallo, Scotland, 2022, 2:00
“Too Big Drawing”, Genadzi Buto, Belarus, 2021, 5:13
“Future perfect”, Ian Gibbins, Australia, 2019, 4:32
“La tormenta”, Isabel Pérez del Pulgar, France, 2022, 8:23
“Vaches:Insufflation”, Jean-Michel Rolland, France, 2021, 2:16
“Cheiro sacana”, João Meirinhos, Portugal, 2020, 2:00
“Distortion”, Jovana Plavsic, Serbia, 2021, 2:55
“ENCYCLIA”, Khireddine khaldoun, Algeria, 2020, 4:33
“You exist only in me”, Mahedi Anjuman, USA, 2022, 1:49
“WANDEL”, Maria Korporal, Germany, 2022, 3:38
“Infinity”, Milan Zulic, Switzerland, 2021, 6:10
“Nostalgia”, Monika K. Adler, United Kingdom, 2022, 7:30
“LIMBUS”, Nikita Vlasov, Ukraine, 2019, 9'22"
“Piko and Brunatny”, Przemek Węgrzyn, Poland, 2021, 12:30
“Travel Notebooks: Rome – Italy”, Silvia De Gennaro, Italy, 2021, 4:49
“STRING THEORY”, Simon Le Boggit, United Kingdom, 2021, 5:05
“A half-dreamed memory”, Úrsula San Cristóbal, Spain, 2021, 6:25
“Swimming Lesson”, Vardit Goldner, Israel, 2021, 5:21

LINE UP ACTION 2022


PROJETO AKIMEXE

Através desta proposta, aspira-se a possibilidade de cruzamento de experiências em Artes Plásticas, Performance Art, Dança, Poesia e Música, procurando-se o incentivo às diferentes formas de conceber e produzir várias instalações artísticas performativas in site spcific, no âmbito de residências artísticas. Prevê-se um conjunto de cinco instalações artísticas, assumindo uma perspetiva integrada de colaboração em parceria com Associações Nacionais e Estrangeiras. A dinâmica prevista, de trabalho prático e teórico, pretende a sistematização da atividade artística destinada ao ensino e produção de eventos culturais e de aproximação das comunidades.
Como primeira linha norteadora nesta edição, o foco será a divulgação da Cultura Africana de Países como a Gâmbia, Senegal, Guiné Bissau, Gana, Togo, Costa do Marfim, Angola, Cabo Verde, S. Tomé Príncipe, Mali, etc, através das interpretações artísticas contemporâneas de artistas envolvidos no projeto. Será criada uma série de ações específicas e metodologias para aprofundar, potenciar e valorizar o projeto proposto, como a investigação sobre a Expressão e o Corpo, a Palavra e a Memória (narrativas orais), o Som e a Imagem (Memória Individual e Coletiva). As utilizações de novos meios tecnológicos, ao serviço da criação e da experimentação, potenciarão a abertura de novos horizontes a jovens e menos jovens.

 

Procuramos que as instalações artísticas criadas explicitem, e cumpram, três objetivos:

1. Potenciar práticas e conhecimentos, a partir da partilha e aprendizagem de códigos de leitura das múltiplas artes, através da experimentação, criar mais e melhores públicos;
2. Estimular os destinatários a “novas práticas de lazer” onde as novas tecnologias estejam presentes;

3. Consolidar uma ideia mais abrangente de política cultural, que privilegie as Artes como base de formação e inclusão que gira em torno da partilha de linguagens, indo ao encontro dos ODS preconizados pela Unesco, na promoção de uma cultura de paz e de não-violência, da cidadania global, da valorização da diversidade cultural.

PROGRAMA

ESTACA ZERO

A dança performativa que se propõe é intencionalmente geracional/multicultural, assente na exploração de várias musicalidades e coreografias de danças africanas, culminando com a dança circular das mulheres da ilha bissagó – orongo (Guiné-Bissau), local de enorme biodiversidade reconhecida pela comunidade cientifica internacional. A dinâmica grupal procurará variadas intensidades e ritmos juntamente com participação do público será o culminar dum tempo único e irrepetível, o início de um espaço de partilha presente e futuro.

Performer: António Azenha
Dança: seel marques_a
Sonoplastia: Luís Rocha e Alex Lima
Instalação site specif: “ Circle de sable” de António Azenha
Atelier A Fábrica
4 Junho, 21h30





TCHORMAMA

A iconografia presente na tradição, do “Kankourang Initition Ritu- al - Unesco Representative List of Intangible Cultural Heritage of Humanity, 2008” permitem-nos conectar, com a comunidade de Guiné-Bissau através da sua tradição da “Cantiga do fanado” e outras praticadas nacionalmente. O seu reconhecimento internacional reforça o seu caráter utilitário e agregador social, que deve continuar a desempenhar o papel de educar, entreter, conservar e veicular os valores da Humanidade. Pretende-se que esta proposta artística contribua para a compreensão das heranças culturais guineenses, que vão sofrendo adaptações e transformações em contextos socioculturais, modelando a cultura atual.

Performer: António Azenha
Dança: seel marques_a
Sonoplastia: Luís rocha e Alex Lima
Instalação site specif: “ Le lieu Sacré” de António Azenha
Atelier A Fábrica
11 Junho, 21.30 horas 

 






FONLAD @ THESSALONIKI


Como parte da colaboração com o Festival Miden, o Festival Fonlad apresenta em Thessaloniki um programa especial de videoarte, centrado nos videos selecionados de 2021. 

Artistas participantes: Adithyaa Sadashiv (In), Alexander Isaenko (UA), Alexei Dmitriev (Ru), Antonello Matarazzo (It), APOTROPIA (It), Carla Forte (EUA), Demonio Antonio [António Caramelo] + José Crúzio (Pt) , Duo Strangloscope (Br), Gregory Bennett (Nz), Ian Gibbins (Gr/Au), Isabel Pérez del Pulgar (Fr), Jean-Michel Rolland (Fr), Kailum Graves (Au), Luis Carlos Rodríguez (Es), Marc Veyrat (Fr), Marco Joubert (Cn), Maria Korporal (De), MO Qian (Cn), Osvaldo Cibils (Ur), Pamela Falkenberg & Jack Cockran (EUA), Paulius Sliaupa (Lt), Petukhina Kristina (Ru) , Pierre Villemin (Fr), Roxanne Tsatsoulis Krimizis (Gr), Sandrine Deumier (Fr), Tseng Yu Chin (Tw).

 As part of the colaboration with Fest Miden Fonlad Festival presents @ Thessaloniki a special video art program centering in the 2021 selections.

Participatiing artists: Adithyaa Sadashiv (In), Alexander Isaenko (UA), Alexei Dmitriev (Ru), Antonello Matarazzo (It), APOTROPIA (It), Carla Forte (USA), Demonio Antonio [António Caramelo] + José Crúzio (Pt), Duo Strangloscope (Br), Gregory Bennett (Nz), Ian Gibbins (Gr/Au), Isabel Pérez del Pulgar (Fr), Jean-Michel Rolland (Fr), Kailum Graves (Au), Luis Carlos Rodríguez (Es), Marc Veyrat (Fr), Marco Joubert (Cn), Maria Korporal (De), MO Qian (Cn), Osvaldo Cibils (Ur), Pamela Falkenberg & Jack Cockran (USA), Paulius Sliaupa (Lt), Petukhina Kristina (Ru), Pierre Villemin (Fr), Roxanne Tsatsoulis Krimizis (Gr), Sandrine Deumier (Fr), Tseng Yu Chin (Tw).

A ARTE DE ESTAR VIVA


A ARTE DE ESTAR VIVA - Apresentação dos materiais produzidos no âmbito da formação realizada pela Associação Há Baixa, em 4 TVs, entre 2 e 31 de Março de 2022 e co-produzida pelo Videolab.

FONLAD 2022 - OPEN CALL

 


FONLAD 2022
REGULAMENTO <INSCRIÇÕES>
(english at the bottom)

1. O FONLAD - Festival Internacional de Vídeo Arte e Performance, é um evento organizado pelo Projeto Videolab com o objetivo de promover produções artísticas que abordem a relação das novas tecnologias e a arte contemporânea, com uma especial incidência na videoarte e performance.
2. O Festival é aberto a todos os artistas nacionais e estrangeiros que trabalhem ao nível da vídeo arte e da performance.
3. O Festival Internacional de Vídeo Arte e Performance decorrerá presencialmente e on line em Junho de 2022.
4. O tema global do Festival é livre.
5. Todos os interessados podem participar gratuitamente mediante o preenchimento obrigatório de uma ficha própria, na qual constará: nome, nacionalidade, endereço eletrónico, web site, breve currículo artístico, ficha técnica da obra [título, técnica e formato] e texto alusivo à obra apresentada.
6. Cada participante poderá apresentar 1 ou mais obras em formato digital devendo preencher um registo de inscrição por obra submetida.
7. Todas as propostas deverão ser submetidas on line até 22 de Abril 2022:
https://forms.gle/fExLRU7Trt9ouoqG7
8. Todos os vídeos deverão ter as seguintes definições: MPEG4 (codec H264), 1920 x 1080 ou 1280 x 720. A mesma deverá estar disponível on line para visualização pública (permitindo que a mesma possa ser disponibilizada na página on line do festival).
9. Os participantes autorizam o uso de imagem, som e exibição dos materiais submetidos ao Festival Fonlad, bem como a sua participação noutras mostras ou eventos organizados ou derivados de parcerias estabelecidas pelo Festival Fonlad e pelo Projeto Videolab.
10. Terminado o evento, a organização reserva-se o direito de guardar as imagens / vídeos recebidos com o objetivo de construir uma galeria de projetos digitais. Os vídeos recebidos serão integrados na Coleção do Festival e do Projeto Videolab, e usados em futuras mostras de divulgação (físicas ou on line), nomeadamente no canal televisivo MEO Videolab. Sempre que tal acontecer os artistas serão notificados.
11. A participação em qualquer dos eventos do festival pressupõe a aceitação deste regulamento por parte do artista. Todos os projetos que não cumpram as regras estipuladas neste regulamento serão excluídos.
12. Os casos ou situações extraordinárias e omissos a este regulamento contarão com uma aplicabilidade e resolução do comissariado do festival.
Qualquer dúvida ou esclarecimento em relação à organização do festival, podem os interessados contactar José Vieira: projetovideolab@gmail.com

RULES AND SUBMISSIONS
1. The Fonlad International Video art and Performance Festival is an event organized by the Videolab Project with the purpose of promoting artistic productions that associate new technology with contemporary art, with a special interess on video art and performance.
2. The Festival is open to all national and international artists who work with video and performance.
3. The Online Digital Festival will occur in November 2020, where all selected works will be presented  online and screened on a phisical space.
4. The main theme of the Festival is free.
5. All who wish to participate may submit their work, with no fee included, by filling in the online form with name, nationality, email address, work title (which should include the title, technique and format) and a synopsis.
6. Each participant may submit more than one work on digital support by filling in a form for each work presented.
7. All work must be submitted on line by April 22, 2022. https://forms.gle/fExLRU7Trt9ouoqG7
8. All videos must be in the following format: MPEG4 (codec H264), 1920 x 1080 or 1280 x 720. (The work must be available online for public display, and authorized for public display on the Festival online page).
9. By submitting their work, the participants authorize the use of sound and image of the material to be exhibited in the course of Fonlad Festivals shows as well as in partnerships contexts promoted by the Fonlad Festival and the Videolab Project.
10. Once the Fonlad Festival is concluded, the organization will reserve the right to store the work with the purpose of creating a Digital Project Gallery. The submitted works will be included in the Fonlad Festival and Videolab Collection and used in future virtual and non virtual shows, for promoting, including the Videolab MEO Television Channel. The artists will be notified before each presentation of their work. 
11. The participation in any event of the Festival will include the agreement of the rules of submission. Any work who does not agree to the rules will be excluded.
12. Any circumstance omitted in this regulation will be evaluated and considered by the organization of the Festival. For more information, please contact José Vieira: projectovideolab@gmail.com

 

FONLAD 2021

  

O Projecto Videolab, em parceria com o Grémio Operário, a Casa da Esquina e o EAMP - Espaço Virtual de Artes Multimédia e Performance, apresentam a 16ª edição do Festival Fonlad.

Na sua 16ª edição, o festival Fonlad recebeu mais de 200 propostas de filmes oriundos dos 5 continentes. Após a seleção, o júri do festival, constituído por Enrico Tomaselli (Festival Magmart - IT), Gioula Papadopoulou (Festival Miden - GR), Simon Giouchet (Festival L' Oeil Doodaaq - FR), Silvio De Gracia (Festival Videoplay - AR), Sérgio Gomes (Fonlad - PT) e José Vieira (Fonlad - PT) escolheu uma lista de 25 filmes, que serão apresentados online no EAMP entre 20 e 27 de Novembro.
Na sua programação para 2021, o Festival recebe a especial colaboração do Festival Line Up Action, através da qual se apresentam performances de Cristiana Nogueira (Br), Edicleison Freitas & Thales Luz (Br) e Isabel Valverde (Pt), no Grémio Operário a 5 de Novembro.

Em colaboração com este festival, é ainda apresentado um Laboratório de Experimentação de Presumíveis Objetos Estéticos, com intervenções de Alexandre A. R. Costa, António Azenha, Jorge Cabrera e Andrea Inocêncio, com conversas com Fernando Aguiar, Gonçalo Furtado, Manuel Portela e Wagner Merije, na Casa da Esquina a 6, 12, 19 e 26 de Novembro. A participação no Laboratório está sujeita a marcação: https://forms.gle/1EHcoCFostugciBT8
A encerrar o programa, a 27 de Novembro, no Grémio Operário, a direção do festival irá apresentar um evento transdisciplinar no qual, tomando como referência a personagem mitológica Lilith, se pretende questionar o papel contemporâneo da Mulher, envolvendo performance, vídeo instalações e poesia.

PROGRAMA


5 NOVEMBRO
22H00
LINE UP ACTION

Performances de Cristiana Nogueira, Edicleison Freitas & Thales Luz, Isabel Valverde

Parceria: Line Up Action / Fonlad
Grémio Operário de Coimbra


6, 12, 19, 26 NOVEMBRO
22H00 - 24H00
LEPOE - Laboratório Experimental de Presumíveis Objetos Estéticos

Performances: Alexandre A. R. Costa, António Azenha, Jorge Cabrera, Andrea Inocêncio

Convidados: Fernando Aguiar, Gonçalo Furtado, Manuel Portela, Wagner Merije

Presumível Operador Estético: Sérgio Nogueira

Parceria: Line Up Action / Fonlad
Casa da Esquina


13 NOVEMBRO
Galeria Online I: mostra internacional de vídeo arte (até 27 Novembro)

Parceria: L' Oeil Doodaaq (Fr), Miden (Gr), Proyector (Es), Videoplay (Ar)
EAMP - Espaço Virtual de Artes Multimédia e Performance

http://eamp.eu/fonlad/index.html


20 NOVEMBRO
Galeria Online II: Fonlad Selections (até 27 Novembro)

Juri: Enrico Tomaselli, Gioula Papadopoulou, Silvio DeGracia, Sérgio Gomes e José Vieira
EAMP - Espaço Virtual de Artes Multimédia e Performance

http://eamp.eu/fonlad/index.html

 

27 NOVEMBRO
22H00

"Lilith vai para todo o lado", evento Videolab

Intervenientes: Benvinda Araújo, Bruna Gomes, Carmo Almeida, Filomena Praça, Inês Leal, Rossella Conversano
Grémio Operário de Coimbra

 

Comissários: Sérgio Gomes, José Vieira
Comissários convidados: António Azenha (Pt), Enrico Tomaselli (It), Gioula Papadopoulou (Gr), Mário Gutierrez Cru (Es), Simon Guiochet (Fr), Silvio De Gracia (Ar)

Parceiros: Line Up Action (Pt), Magmart (It), MIDEN (Gr), L’ Oeil Doodaaq (Fr), Proyector (Es), Videoplay (Ar)
Espaços: Casa da Esquina, Grémio Operário de Coimbra, EAMP

Design: José Vieira
Apoio: Câmara Municipal de Coimbra

Organização: Videolab
http://eamp.eu/fonlad/index.html


VIDEOLAB X-PRESSION


 

X-PRESSION
Instalação Vídeo


Esta instalação vídeo apresenta cinco trabalhos em vídeo de artistas do Chile, EUA, Inglaterra, Filipinas e França. Todas estas obras, fazem à sua maneira, uma pequena reflexão sobre a Liberdade e nomeadamente a Liberdade de Expressão.
O Videolab pretende, com este projecto, fazer uma ligação com o espaço do Grémio Operário de Coimbra e fazer uma alusão ao cantor da Liberdade que foi José Afonso, associando-se ao Festival Ilha 12, que decorre naquele espaço entre 3 e 30 de setembro 2021.
O evento será inaugurado com a performance "Your way" de António Azenha.

YOUR WAY, de António Azenha
Dispositivo performativo, despoletando um certo estado noético de lucidez mental, de clarividência momentânea sugerindo a sensação de intemporalidade, descerramento temporário dos véus que os sentidos desenrolam entre os presentes e a verdadeira realidade.

VÍDEOS
 
Juan Pablo Molina Guerrero (Chile)
“Anál-isis callejero (Street anal-ysis)”,  8:00  | 2012
 
Two different locations: Valparaíso and Aysén, spaced by only a year. The value of the rebellion. Deconstruction of filming violence even if it is made by police or citizen. Texts plus images, recycling. Me against the other.

Gabriel Judet-Weinshel (EUA)
“Facechasers”, 4:00  | 2005

A man and a woman are chased through a bleak desert by faceless creatures and animated attack dogs. In the pursuit, one of them loses his life and one conceives an ingenious and surreal way to escape.


Janek Schaefer (Inglaterra)
“The Freedom of Speech”, 4:39  | 2006

The Freedom of Speech' is a work for typewriter and voice about the erosion of our civil liberties. 
In England you can now be arrested for simply standing on the street and reading out the names of those 
who died in the Iraq war. This is an unacceptable situation. 
The film begins with a blank sheet of paper. A 1950's typewriter firstly re-examines the classic quote about 'sticks and stones may break your bones'. Words are powerful but should not be the cause of so much 
suffering in the world. I believe that too many people worry too much about what others say to get them annoyed!... 
this in turn leads us to restrictions in what we ourselves are allowed to say in the 21st century... 
In the main section of the film we see the typewriter typing backwards - removing the letters and words from the page. 
The sounds and images are visually related and they become confusing.. we find it hard to understand due to the conflicting information... I finished this film on valentine’s day, as it seems to be my peaceful 
protest against overregulation when faced with fear of the unknown...
"There is nothing more wonderful than freedom of speech" [Ilya Ehrenburg]
“Words are just words. They mean nothing unless you allow them to".


Gabriela Krista Lluch Dalena (Filipinas)
“Red Saga”, 13:00  | 2004
 
Children of the land protect their harevest from thieves. A short poetic film about the peasant struggle and the protracted people's war in the Philippine countrysides.


Jean-Gabriel Périot (França)
“We are winning don't forget”, 7:00  | 2004

We are many We are uniforms We smile in the picture But We are NOT happy