FEIRA CULTURAL DE COIMBRA


Pelo segundo ano consecutivo o Projecto Videolab participou na Feira Cultural de Coimbr com instalações no Museu da Água e uma selecção especial da edição do Fonlad 2017.







A RUINA E A OBRA



A convite do Colectivo Pescadas nº 5, num encontro de múltiplos artistas, a Associação Videolab apresentou 3 projectos de video-instalação, com três temáticas, na abandonada Casa Ferrand, no nº 222 da rua ....., em Coimbra. 

Projecto 1: "Light-Urgency-Zone", com Benvinda Araújo, Carmo Almeida e Filomena Praça Projecto 2: "Cândida, um holograma", de Sérgio Gomes e Gonçalo Barros Projecto 3: "Un-Married Couple", de DU LAC (José Vieira e Maria Clara Maia)

Videolab
Sérgio Gomes + Gonçalo Barros

Du Lac

DUCHAMP NO AQUÁRIO



O universo Duchampiano é o ponto de partida para o evento Videolab "Duchamp no Aquário". O mote temático é o início de um processo desconstrutivo das obras originais que se estende ao surrealismo performativo e ao cinema. A graça feminina une-se à ironia irreverente de Duchamp em diversas expressões sequenciais criando o universo peculiar de austeridade, barbárie, castidade e desconstrução.

The Duchampian universe is the starting point for the Videolab event "Duchamp in Aquarius". The thematic motto is the beginning of a deconstructive process of the original works that extends to the performative surrealismo and to the cinema. Feminine grace unites with the irreverent irony of Duchamp in several sequential expressions creating the peculiar universe of austerity, barbarism, chastity, and deconstruction.

Performance: Benvinda Araújo, Carmo Almeida, Filomena Praça, Maria Clara Maia
Dança / dance: Maria do Mar
Video: Angella Conte, Marzio Mirabelle, Barbara Fougère-Danezan, Collete Copeland
Produção / prodution: José Vieira e Sérgio Gomes
Apoio / support: Casa da Esquina, Câmara Municipal Coimbra
Organização / organization: Projecto Viedeolab











VIDEOLAB BD




O Projecto Videolab, por convite da Câmara Municipal de Coimbra, apresenta na COIMBRA BD uma mostra de vídeo internacional inspirada na BD , uma vídeo instalação e uma performance de Andrea Inocêncio. Em parceria com a Escola Secundária Avelar Brotero, apresentará ainda uma mostra de animação em Stop Motion e a exposição de fotografia “Heróis do Séc. XX!” tambas com trabalhos de alunos do 12º ano de Oficina Multimédia.

PROGRAMA

9 Março, 11:00
Mostra de Animação Stop Motion (escolas)
Escola Sec. Avelar Brotero
Auditório Casa Cultura

10 Março, 11:00
Mostra de Animação Stop Motion (escolas)
Escola Sec. Avelar Brotero
Auditório Casa Cultura

9 Março, 21:30
Performance
Andrea Inocêncio
Átrio Casa Cultura

9 Março, 22:00
“Videolab BD”, mostra de Vídeo Arte
Projecto Videolab
Auditório Casa Cultura

9 a 12 Março
“Heróis do Séc. XXI”
Exposição de Fotografia
Escola Sec. Avelar Brotero
Átrio Galeria Ferrer Correia

9 a 12 Março
“INSTALAÇÃO VIDEOLABD
Projecto Videolab
Átrio Galeria Ferrer Correia

VIDEOLABD, instalação
Mostra Stop Motion c/ Bruno Caetano
Mostra Stop Motion c/ Bruno Caetano
Mostra Stop Motion
Performance de Andrea Inocêncio
Performance de Andrea Inocêncio
Performance de Andrea Inocêncio
Performance de Andrea Inocêncio
Mostra Videolab BD
Mostra Videolab BD

B-SIDE



A Agência para a Promoção da Baixa de Coimbra (APBC), em parceria com o colectivo Há Baixa e o apoio do Serviço Educativo do Jazz ao Centro Clube (SE JACC), contribui para tornar mais especial o DIA DOS NAMORADOS e espalhar AMOR pelo Centro Histórico de Coimbra, através de um programa que inclui a possibilidade de dedicar uma serenata ou uma declamação de poesia a uma pessoa especial, ou registar um momento inesquecível no Altar do Amor, na Praça do Comércio, ao lado do romântico Elvis Presley.
Porque o Amor tem muitos rostos e formas possíveis, a Associação Videolab desafia ainda à descoberta da instalação “Amor – Lado B”, no dia 11 de Fevereiro, entre as 17h e as 22h.

 ANDRÉS CUARTAS (Colômbia)

FOUNTAIN, 2011
p/b, som, 0.47’

Apropriação pela vídeo arte da “fonte” de Marcel Duchamp. Trata-se de uma ação de cuspir como uma forma irónica de comunicar uma mensagem de amor ao outro usando a agressão. Realização: Andrés Cuartas. Intérpretes: Valentina Trujillo e Andrés Cuartas.












RED BIND (França)
(Gilivanka Kedzior e Barbara Friedman)

DOUBLE BIND #2, 2012
côr, som, 4:07 (loop)

300 metros de elástico vermelho. 2 mulheres. Uma ligação. Uma vídeo performance de 4:08 minutos. Uma alegoria sobre a força e a dor numa ligação. Um e Outro. Um e seu duplo. Numa posição ruim. Duas irmãs gêmeas, inexoravelmente fratricidas. A musica de Doppelganger Schubert. Um ser humano, e sua alma dupla. A identidade dissociada, dividida em duas metades para sobreviver, na frente do horror. A autoscopia do macabro e, no entanto, salutar. A “double bind”, que ordena o paradoxo. Obrigação e proibição no fio da navalha. Um fio vermelho que se torna obstáculo e termina num saco de ossos. A ambivalência de sentimentos que confidenciou Eros e Thanatos. Dois equilibristas nas garras entre a auto-preservação e auto-destruição. A visão do clímax.















DOUBLE BIND #3, 2012
côr, som, 4:07 (loop)

« I love your eyes, my darling friend, Their play, so passionate and bright’ning, When a sudden stare up you send, And like a heaven-blown lightning, It’d take in all from end to end. But there’s more that I admire : Your eyes when they’re downcast In bursts of love-inspired fire, And through the eyelash goes fast A somber, dull call of desire… » - Fiodor TIOUTTCHEV











Gilivanka Kedzior nasceu em Toulouse, França em 1976 e Barbara Friedman, em Conflans-Sainte-Honorine, França, em 1982. Vivem e trabalham em Toulouse, França.
Barbara Friedman é Mestre em Belas Artes pela Universidade de Toulouse-Le Mirail-França. Gilivanka Kedzior é Bacharel em História da Arte e Psicologia pela Universidade de Toulouse-Le Mirail-França. Trabalham com performance, vídeo, som e fotografia regularmente desde 2010.
Algumas exposições / eventos: Dimanche ROUGE # 8 Festival de Performances Experimentais, Paris, França, 2011; GFEST, Dreamspace Gallery, Londres, Reino Unido, 2011; 8 o Salão Internacional de Directors Lounge, Berlim, Alemanha, 2012; ACTIVA 2012 Festival Internacional de Vídeo Arte, Galeria TEXU, Oviedo, Espanha, 2012; TRANSVERSAL VIDEO, Toulouse, França, 2012.


B-SIDE, O LADO B DO AMOR
Vídeo Instalação
3 televisores, 3 leitores DVD

VArtistas: Red Bind (Fr) e Andrés Cuartas (Col)
Apoio: Festival Fonlad
Produção: Sérgio Gomes e José Vieira

CORPUS MNEMOSYNE



CORPUS MNEMOZYNE
UMA EXPERIÊNCIA VIDEOLAB

A memória do corpo confunde-se com o corpo em si. No processo de viver e de sentir, o passado e o futuro forjam a sensação presente. Como Humanos somos uma tríade em três tempos: Passado, Presente e Futuro, e parte da memória do Cosmos – partículas animadas que deixam marca no tempo e no espaço estelar sendo o corpo, em si mesmo, matéria de estrelas. Neste evento o projecto Videolab continua a trabalhar o Corpo com incidência sobre a Memória, numa intervenção e expressão colectiva. O conteúdo desta intervenção é constituído por uma vídeo performance, vídeo dança e algumas instalações vídeo. O antigo armazém de tecidos será palco onde decorrerá a intervenção e os espectadores serão convidados a explorar o espaço ao longo de um percurso à descoberta das instalações vídeo. A noite será dividida em dois momentos em que os espectadores irão assistir à vídeo performance e à vídeo dança. Assim, o Projecto Videolab tem por objectivo mostrar as várias intervenções artísticas no local como um todo, a expressão coesa do trabalho colectivo.


"Há na mitologia grega o mito das três Moiras, bruxas que tecem os fios que prendem os seres humanos à vida. Quando é o momento de morrer, as Moiras cortam esses fios que mantêm os seres vivos como marionetas, articulados com a vida.  Graças do tempo, incorruptas, puras, despojadas, não nuas, mas de branco e descalças que é o estado mais próximo da nudez. Imortais. Quatro Graças que
pintam de branco aquilo que o tempo sujará à sua passagem, ou marcará. O Tempo em si, a velocidade dançante do tempo que passa em silêncio, gracioso, irreversível, num só sentindo, levando consigo todos os seres que existem e que o seguem sem escolha (o público). Porque seguir o
tempo e ser marcado por ele são os dois únicos actos que não são de livre arbítrio". Maria Clara Maia


Vídeo Performance
Performers: Benvinda Araújo, Filomena Praça, Maria Clara Maia, Maria do Carmo Almeida
Vídeo: Grupo Sinestético

Vídeo Dança
Bailarina: Maria do Mar
Vídeo: Gonçalo Barros

Vídeo instalações
Videos de Con.tatto (It), Osvaldo Cibils (Ur), Steven Oskins (USA), Projecto Videolab (Pt)

Coordenação: Sérgio Gomes e José Vieira
Produção: Projecto Videolab
Apoio: Sons da Cidade, Câmara Municipal de Coimbra














O AVESSO DA CIDADE


A 4 de Junho, o Projecto Videolab apresenta a instalação "Itinerâncias em C" no evento “O Avesso da Cidade”, que terá lugar na antiga garagem da Citroen, na rua Emídio Navarro, em Coimbra. Uma projecção que tem por objectivo mostrar um percurso por Coimbra combinando o olhar do visitante com o do residente.

ITINERÂNCIAS EM C
4 Junho 2016 a partir das 21h30
Vídeo Instalação no evento "O Avesso da Cidade"
Antiga Garagem da Citroen
(Rua Emídio Navarro)

Uma câmara móvel percorre a cidade de Coimbra ao longo de um percurso que combina o olhar do visitante e do residente coimbrão. Locais turísticos são ligados por caminhos não turísticos à frente da câmara captadora de elementos orgânicos e inorgânicos que entram e saem de cena aleatoriamente. Sob o Sol escaldante de um dia de Primavera, a luz define as cores e as formas moventes dando relevo ao suporte fílmico bidimensional. Em constante ascensão e descensão, pelas ruas da alta e baixa da cidade, passando pelo esplendor e pela corrupção, pelo novo e pelo velho, o olho da lente experimenta, igualmente, o êxtase e a agonia.