VIDEOLAB - 20 ANOS A MOER

 

VIDEOLAB - 20 ANOS A MOER

No dia 18 de junho de 2004, a Casa da Cultura de Coimbra acolheu uma sessão de apresentação de videoarte intitulada VIDEOLAB 2004 – Mostra de Vídeo. Esse evento marcou o início de um percurso de 20 anos, que culminaria na criação da Associação Videolab. O que se esperava ser uma sessão única rapidamente evoluiu para uma jornada contínua.
A associação transformou-se numa plataforma vibrante para apresentação de vídeos, instalações, performances, dança, música, workshops, conferências e muito mais. O seu fundamento consolidou-se como um espaço de eventos multidisciplinares, que entrelaçam diversas formas de arte sem perder o foco no vídeo.
O trabalho da associação tem-se pautado por dar visibilidade aos trabalhos de diversos artistas, ao mesmo tempo que produz também as suas obras, nomeadamente no campo da instalação vídeo e performance.
É este diálogo entre os artistas convidados e os artistas residentes que torna este projecto tão especial.
Se numa primeira fase o centro da atividade da associação se centrou nos eventos Videolab que recebiam o nome do local onde eram apresentados, tal como VIDEOLAB COIMBRA, VIDEOLAB RIO DE JANEIRO, VIDEOLAB SACKVILLE, VIDEOLAB ALCAINS, VIDEOLAB ABRANTES, entre ou-
tros, neste momento, podemos considerar que o núcleo da atividade da Associação se centra na realização dos festivais Fonlad (videoarte), LineUp Action (performance) e iFive (vídeo escolar). É também no diálogo entre estes festivais que a atividade da associação se torna relevante no panorama nacional e internacional. Nestas iniciativas são mantidas as parcerias nacionais e internacionais que conferem à atividade da associação um caracter único.
Outro grupo de atividades que se destacam na atividade do Videolab são aquilo a que podemos chamar de eventos performáticos. Estes eventos podem tomar a forma de Performance Videolab, onde o colectivo desenha um evento com diversos momentos e que por norma se desenvolve em vários espaços, convidando o espectador a seguir os performers. Não é teatro, não é performance, não é música, não é dança, mas pode ser um pouco de cada uma destas coisas. No mesmo sentido se desenvolvem os momentos “Momentum”, onde diversos artistas são convidados a apresentar um trabalho artístico sequencial sem interrupção como se de uma obra única se tratásse. Estes eventos performáticos são desenvolvidos sem interrupções e começam no exacto momento em que o público chega ao espaço, embora por vezes
ainda não se apercebam disso.
Esta foi a forma que a associação encontrou de fazer uma reflexão permanente sobre as artes e perscrutar as diversas formas de a apresentar. 

PROGRAMA
15 Junho, 21h30
Casa da Esquina
 
- Dança c/ Maria do Mar
- Mostra de vídeos:
"XIVA revisitada", Alexandre Mestre (3:54 mn); "One Stop Minute", Miguel Furtado e Tiago Coelho (1:00 mn); "Aldeia e Luz", Sérgio Gomes (33 mn); "Um Tiro no Parque", Daniel Pinheiro (4:50 mn); "Foreign", Paulo Custódio e Tiago Coelho (2:00 mn); "O rapaz no mundo de papel", Miguel Furtado (5:30 mn); Gaspacho, Nelson Brito (15:00)
- Conversa informal com antigos colaboradores
- Gaspacho



i5 - FESTIVAL DE VÍDEO ESCOLAR

A Associação Videolab, numa parceria com as escolas secundárias Avelar Brotero, Quinta das Flores, José Falcão e AE Eugénio de Castro, com o apoio da Casa do Cinema de Coimbra, Casa da Esquina, Centro Cultural Penedo da Saudade, Circulo de Cultura Portuguesa e Bienal Anozero’24, promovem a realização do Festival de Vídeo Escolar i5, entre os dias 6 e 17 de maio em vários espaços da cidade de Coimbra.

O Festival i-5, em segunda edição, pretende promover a produção e amostragem de curtas metragens realizadas por alunos, promovendo, assim, a prática e a cultura audiovisual em contexto escolar; a sensibilização das escolas para a utilização do vídeo como ferramenta criativa; a divulgação de experiências que promovam a familiarização com as artes do vídeo, da animação e da vídeo instalação; favorecendo o encontro e a troca de experiências e ideias entre alunos, professores e profissionais das artes.

A sua programação, contempla uma mostra vídeo de trabalhos realizados por alunos, a nível nacional, promovida em parceria com o Plano Nacional de Cinema / Plano Nacional das Artes.

A edição de 2024, associando-se às comemorações dos 50 anos do 25 de Abril, terá como tema “Expressões de Liberdade”.

A direção do festival recebeu 72 filmes a concurso, estando 20 turmas (cerca de 400 alunos) inscritos nas atividades programadas do festival.

Para além da sessão com os filmes selecionados pelo júri do festival (este ano constituído por Sérgio Gomes da Associação Videolab, Gonçalo Barros da Fila K / Casa do Cinema de Coimbra e Rita Capucho, diretora do Festival Porto Femme), que decorrerá na Casa do Cinema de Coimbra no dia 15 de Maio pelas 21h30, serão apresentadas igualmente sessões para o 3o Ciclo, na Casa da Esquina (com visita à exposição comemorativa dos 50 anos do 25 de Abril no Centro Cultural Penedo da Saudade) e Secundário no Circulo de Cultura Portuguesa / Convento de Santa Clara a Nova (que incluirá uma visita à Bienal Anozero’24).

O programa do festival incluirá ainda uma master class com Bruno Caetano, diretor e animador da Cola Animation, dia 8 maio, pelas 11h30, no Auditório do Conservatório de Coimbra e uma apresentação de filmes na Casa do Cinema no mesmo dia pelas 21h30.

Para terminar, Associação Videolab providenciará a realização de um conjunto de vídeo instalações produzidas com a participação de alunos na Escola Avelar Brotero, que estarão disponíveis em vários espaços daquela escola nos dias do festival.

+info:  https://sites.google.com/view/ifive/



 

REGULAMENTO
(english at the bottom)

  1. O FONLAD - Festival Internacional de Vídeo Arte e Performance, é um evento organizado pelo Projeto Videolab com o objetivo de promover produções artísticas que abordem a relação das novas tecnologias e a arte contemporânea, com uma especial incidência no vídeo arte.
  2. O Festival é aberto a todos os artistas nacionais e estrangeiros que trabalhem ao nível da vídeo arte.
  3. O Festival Internacional de Vídeo Arte e Performance decorrerá presencialmente e on line entre 10 e 24 Julho de 2024.
  4. O tema global do Festival é livre.
  5. Todos os interessados podem participar gratuitamente mediante o preenchimento obrigatório de uma ficha própria, na qual constará: nome, nacionalidade, endereço eletrónico, web site, breve currículo artístico, ficha técnica da obra [título, técnica e formato] e texto alusivo à obra apresentada.
  6. Cada participante poderá apresentar 1 ou mais obras em formato digital, que não tenha sido submetida anteriormente ao festival, devendo preencher um registo de inscrição por obra submetida.
  7. Todas as propostas deverão ser submetidas on line até 31 de Maio 2023.
  1. Todos os vídeos deverão ter as seguintes definições: MPEG4 (codec H264), 1920 x 1080.
  2. Todos os vídeos deverão estar disponíveis on line para visualização pública - devendo para tal ser fornecido um link e permitir que o mesmo possa ser disponibilizado na página on line do festival).
  3. Os participantes autorizam o uso de imagem, som e exibição dos materiais submetidos ao Festival Fonlad, bem como a sua participação noutras mostras ou eventos organizados ou derivados de parcerias estabelecidas pelo Festival Fonlad e pelo Projeto Videolab.
  4. Terminado o evento, a organização reserva-se o direito de guardar as imagens / vídeos recebidos com o objetivo de construir uma galeria de projetos digitais. Os vídeos recebidos serão integrados na Coleção do Festival e do Projeto Videolab, e usados em futuras mostras de divulgação (físicas ou on line). Sempre que tal acontecer os artistas serão notificados.
  5. A participação em qualquer dos eventos do festival pressupõe a aceitação deste regulamento por parte do artista. Todos os projetos que não cumpram as regras estipuladas neste regulamento serão excluídos.
  6. Os casos ou situações extraordinárias e omissos a este regulamento contarão com uma aplicabilidade e resolução do comissariado do festival.
Qualquer dúvida ou esclarecimento em relação à organização do festival, podem os interessados contactar José Vieira: projetovideolab@gmail.com
 
RULES AND SUBMISSIONS
  1. The Fonlad International Video art and Performance Festival is an event organized by the Videolab Project with the purpose of promoting artistic productions that associate new technology with contemporary art, with a special interess on video art and performance.
  2. The Festival is open to all national and international artists who work with video and performance.
  3. The Festival will occur from 10 to 24 July 2024, where all selected works will be presented online and screened on a phisical space.
  4. The main theme of the Festival is free.
  5. All who wish to participate may submit their work, with no fee included, by filling in the online form with name, nationality, email address, work title (which should include the title, technique and format) and a synopsis.
  6. Each participant may submit more than one work on digital support by filling in a form for each work presented.
  7. All work must be submitted on line by May 31, 2024.
  1. All videos must be in the following format: MPEG4 (codec H264), 1920 x 1080 or 1280 x 720. (The work must be available online for public display, and authorized for public display on the Festival online page).
  2. By submitting their work, the participants authorize the use of sound and image of the material to be exhibited in the course of Fonlad Festivals shows as well as in partnerships contexts promoted by the Fonlad Festival and the Videolab Project.
  3. Once the Fonlad Festival is concluded, the organization will reserve the right to store the work with the purpose of creating a Digital Project Gallery. The submitted works will be included in the Fonlad Festival and Videolab Collection and used in future virtual and non virtual shows, for promoting, The artists will be notified before each presentation of their work.
  4. The participation in any event of the Festival will include the agreement of the rules of submission. Any work who does not agree to the rules will be excluded.
  5. Any circumstance omitted in this regulation will be evaluated and considered by the organization of the Festival. For more information, please contact José Vieira: projectovideolab@gmail.com

 

A Associação Projecto Videolab apresenta uma sessão de vídeoarte sobre a “Liberdade de Expressão”, no Teatro da Cerca de São Bernardo, no dia 6 de março, pelas 15 horas.

Esta sessão pretende fomentar um diálogo entre o tema e os desafios que o jornalismo enfrenta nos dias de hoje. 

A sessão integrou o evento “Conversas na Comunidade”, no âmbito do Programa Comemorativo “25 de Abril: Rumo ao Cinquentenário”. O evento teve como parceiros a Escola D. Dinis, a Escola da Noite, o CEIS 20 e o Plano Nacional das Artes.

 

A VOZ ESTÁ ROUCA

No Cinquentenário do 25 abril de 74, esta instalação artística/sonora comemora a efeméride, e alerta para a necessidade de reflexão sobre os indícios de degradação da qualidade de vida cívica. Na penumbra proliferam comportamentos contrários ao bem comum. O estado tem de urgentemente escutar a sociedade civil. A canção popular do José Afonso, é o mote de inspiração em que utiliza a metáfora de uma formiga transmitindo a mensagem sobre resiliência, adaptabilidade e a natureza cíclica da vida, é exemplo de intemporalidade e contemporaneidade.

Local: Galeria A Camponeza

Organização: Associação Cultural Videolab

Parceiros: Reitoria da Universidade de Coimbra

 


 

FAIXA DE GAZE

 

A edição do Festival Fonlad de 2023 tem como tema o “Habitar” e as suas diversas represen- tações. As ideias para a performance e para as instalações tiveram inspiração no conto “A Flor” de António Amaral Tavares. Escolhemos a “gaze” como o material principal a usar nos diversos momentos porque pode simbolizar diversas representações da questão da precariedade do habitar. A gaze não é perene. Tem pouca durabilidade. De alguma maneira representa uma quase não existência, como a flor, no conto. Ao mesmo tempo a gaze também representa o curar, cuidar, sarar. Mas só até certo ponto. Como no habitar? Mais tarde, o território palestiniano da Faixa de Gaza, serviu também de inspiração para abordar outras vertentes do mesmo tema. O nome do evento, Faixa de Gaze, é uma referência direta à Faixa de Gaza, território palestiniano de existência precária, sempre na eminência, ou de desa- parecer, ou de ser bombardeado. O espaço que os palestinianos habitam não é o lar seguro que nos habituámos a considerar na maior parte dos espaços que habitamos.

O dia 3 de julho, compreende uma performance no espaço exterior do Centro Cultural Penedo da Saudade, pelo coletivo Videolab, na qual se destaca o vídeo “Not in Sight” de Miguel Rozas Balboa, e o dia 4 é composto por diversas instalações vídeo, no interior do edifício, tendo como convidada especial Eunice Artur que produziu especialmente para o evento a peça / a instalação “CORA“. 

 


FONLAD - LINE UP ACTION 2023

 

Em 2023 a Associação Videolab resolveu produzir em paralelo (nas mesmas datas) os Festivais Fonlad - Festival Internacional de Videoarte e Performance - e Line Up Action - Festival Internacional de Arte da Performance.

PROGRAMA (CONJUNTO)

3 Julho, 21h30
- Performance "Faixa de Gaze" (Videolab)
Centro Cultural Penedo da Saudade
 
4 Julho, 18h00
- Inauguração da exposição "Faixa de Gaze" (Videolab)
Opening exhibition
Centro Cultural Penedo da Saudade
 
4 Julho, 19h00
- “Um showroom para apresentação de um livro em escrita”,
apresentação performativa do livro / livros (Galeria Ana Lama), 
por Guida Chambel & Nuno Oliveira (Pt)
Book presentation
- “La flor gemela“, por Lorena Izquierdo (Es) (performance)
(interação com set de edição vídeo em tempo real por Gabriel Marmelo live video set)
Curadoria (curaters) Guida Chambel & Nuno Oliveira
Organização | Organization: Line Up Action
Centro Cultural Penedo da Saudade
 
5 Julho, 21h30
- Mostra Internacional de Vídeo Arte | Internacional Video Art Screenings
Magmart (It) / Miden (Gr)
Organização | Organization: Fonlad
 
- “Arte Amor Indiferença”, por André Neto (Pt) (performance)
- “Em estranhas coisas moro - entre desdobramentos cinéticos-“, pelo Coletivo Bu (Pt) (performance)
(interação com set de edição vídeo em tempo real por Gabriel
Marmelo
live video set)
Curadoria (curaters) Guida Chambel & Nuno Oliveira
Organização | Organization: Line Up Action
Casa da Esquina
 
6 Julho, 21h30
- Mostra Internacional de Vídeo Arte | Internacional Video Art Screenings
Strangloscope (Br) / Proyector (Es)
Organização | Organization: Fonlad

- “Cartografia dum corpo”, por Cora Novoa (Es) (performance)
Organização | Organization: Line Up Action
Casa da Esquina
 
7 Julho, 18h30
- Conversa talk: Hernando Urrutia (Pt) e Marcelo Moscheta (Br)
Organização | Organization: Fonlad
Centro Cultural Penedo da Saudade
 
7 Julho, 21h30
- Mostra Internacional de Vídeo Arte | Internacional Video Art Screenings
FUSO (Pt) / Image Play (Pt)
Organização | Organization: Fonlad
Casa da Esquina

- "Hoje é o meu aniversário ou tem dias que a gente se sente" por Iris Faria (Br) (performance)
(Curadoria curator: Pedro Vaz)
Organização | Organization: Line Up Action
Casa da Esquina
 
8 Julho, 18h00
- Apresentação do livro “Espacialização da arte e do artista – António Azenha”, de Gonçalo Furtado Book presentation
Organização | Organization: Videolab / Line Up Action
Centro Cultural Penedo da Saudade
 
 8 Julho, 19h00 
- Festa de Encerramento.
- Mostra Internacional de Vídeo Arte | Internacional Video Art screenings
FONLAD (Pt) (21h30) seguida de
- Performance Musical Musical Performance: Ruy Sarno & Felipe Rocha (Br) 
Organização | Organization: Fonlad / Line Up Action
Casa da Esquina

iFIVE - FESTIVAL INTERNACIONAL DE VÍDEO ESCOLAR

 

No seu programa de promoção das artes em vídeo, a Videolab desenvolveu uma parceria com a Escola Secundária Avelar Brotero, no sentido de promover o desenvolvimento da arte em vídeo entre os jovens, produzindo em parceria com aquela escola, à qual se juntam a Casa da Esquina, a Casa do Cinema e a Fila K e o Centro Cultural Penedo da Saudade, um festival de vídeo escolar. Entre as várias atividades escolares, que se centram essencialmente em mostras de vídeos produzidos por alunos dos ensinos básico e secundário, a associação Videolab irá promover uma ação de formação para alunos sobre vídeo arte, e apoiar a produção de um conjunto de vídeo instalações realizadas por alunos daquela escola.

PROGRAMA

2 Maio (17h40) | 3 Maio (21h30
Casa do Cinema
Mostra de Animação da Casa Museu de Vilar

8 a 12 Maio (9h30 - 17h30)
Escola Avelar Brotero
Inauguração das vídeo instalações
Ação sobre Vídeo Arte
(apoio Videolab)

8 Maio (14h30)
Escola Avelar Brotero
Mostra de vídeos (ensino básico)

9 Maio (15h00) | 10 Maio (21h30
Casa do Cinema
Mostra Escolas I (Sec. Avelar Brotero / Básica e Sec. Quinta das Flores)

10, 11, 12 Maio (10h30)
Escola Avelar Brotero
Mostra de vídeos (ensino secundário)

10, 11 Maio (14h30)
Casa da Esquina
Mostra de vídeos (ensino básico)

16 Maio (15h00) | 17 Maio (21h30
Casa do Cinema
Mostra Escolas II (Básica e Sec. José Falcão / AE Eugénio de Castro)

23 Maio (15h00) | 24 Maio (21h30
Casa do Cinema
Mostra Internacional de Vídeo Arte
(seleção Videolab)

30 Maio (15h00) | 31 Maio (21h30
Casa do Cinema
Mostra de Vídeos (seleção i5)
Juri: Cristina Janicas, Gonçalo Barros, Sérgio Gomes

Direção Artística: José Vieira
Direção Técnica: Sérgio Gomes
Apoio Técnico: Rui João
Organização: Esc. Sec. Avelar Brotero / Ass. Videolab
Parceria: Casa do Cinema, Casa da Esquina, Centro Cultural Penedo da Saudade

FONLAD 2023 - OPEN CALL


FONLAD 2023
REGULAMENTO <INSCRIÇÕES>

(english at the bottom)

1. O FONLAD - Festival Internacional de Vídeo Arte e Performance, é um evento organizado pelo Projeto Videolab com o objetivo de promover produções artísticas que abordem a relação das novas tecnologias e a arte contemporânea, com uma especial incidência na video arte e performance.
2. O Festival é aberto a todos os artistas nacionais e estrangeiros que trabalhem ao nível da vídeo arte e da performance.
3. O Festival Internacional de Vídeo Arte e Performance decorrerá presencialmente e on line em Julho de 2023.
4. O tema global do Festival é livre.
5. Todos os interessados podem participar gratuitamente mediante o preenchimento obrigatório de uma ficha própria, na qual constará: nome, nacionalidade, endereço eletrónico, web site, breve currículo artístico, ficha técnica da obra [título, técnica e formato] e texto alusivo à obra apresentada.
6. Cada participante poderá apresentar 1 ou mais obras em formato digital devendo preencher um registo de inscrição por obra submetida.
7. Todas as propostas deverão ser submetidas on line até 31 de Maio 2023:
https://forms.gle/BUp8pmNispu2mX1w7
8. Todos os vídeos deverão ter as seguintes definições: MPEG4 (codec H264), 1920 x 1080 ou 1280 x 720. A mesma deverá estar disponível on line para visualização pública (permitindo que a mesma possa ser disponibilizada na página on line do festival).
9. Os participantes autorizam o uso de imagem, som e exibição dos materiais submetidos ao Festival Fonlad, bem como a sua participação noutras mostras ou eventos organizados ou derivados de parcerias estabelecidas pelo Festival Fonlad e pelo Projeto Videolab.
10. Terminado o evento, a organização reserva-se o direito de guardar as imagens / vídeos recebidos com o objetivo de construir uma galeria de projetos digitais. Os vídeos recebidos serão integrados na Coleção do Festival e do Projeto Videolab, e usados em futuras mostras de divulgação (físicas ou on line). Sempre que tal acontecer os artistas serão notificados.
11. A participação em qualquer dos eventos do festival pressupõe a aceitação deste regulamento por parte do artista. Todos os projetos que não cumpram as regras estipuladas neste regulamento serão excluídos.
12. Os casos ou situações extraordinárias e omissos a este regulamento contarão com uma aplicabilidade e resolução do comissariado do festival.
Qualquer dúvida ou esclarecimento em relação à organização do festival, podem os interessados contactar José Vieira: projetovideolab@gmail.com

RULES AND SUBMISSIONS
1. The Fonlad International Video art and Performance Festival is an event organized by the Videolab Project with the purpose of promoting artistic productions that associate new technology with contemporary art, with a special interess on video art and performance.
2. The Festival is open to all national and international artists who work with video and performance.
3. The Festival will occur in July 2023, where all selected works will be presented  online and screened on a phisical space.
4. The main theme of the Festival is free.
5. All who wish to participate may submit their work, with no fee included, by filling in the online form with name, nationality, email address, work title (which should include the title, technique and format) and a synopsis.
6. Each participant may submit more than one work on digital support by filling in a form for each work presented.
7. All work must be submitted on line by May 31, 2023. https://forms.gle/BUp8pmNispu2mX1w7
8. All videos must be in the following format: MPEG4 (codec H264), 1920 x 1080 or 1280 x 720. (The work must be available online for public display, and authorized for public display on the Festival online page).
9. By submitting their work, the participants authorize the use of sound and image of the material to be exhibited in the course of Fonlad Festivals shows as well as in partnerships contexts promoted by the Fonlad Festival and the Videolab Project.
10. Once the Fonlad Festival is concluded, the organization will reserve the right to store the work with the purpose of creating a Digital Project Gallery. The submitted works will be included in the Fonlad Festival and Videolab Collection and used in future virtual and non virtual shows, for promoting, The artists will be notified before each presentation of their work. 
11. The participation in any event of the Festival will include the agreement of the rules of submission. Any work who does not agree to the rules will be excluded.
12. Any circumstance omitted in this regulation will be evaluated and considered by the organization of the Festival. For more information, please contact José Vieira: projectovideolab@gmail.com

 

INSTALAÇÃO DE ANTÓNIO AZENHA

"NE VIDEARE BONUS, NE VIDEARE MALUS"
INSTALAÇÃO ARTÍSTICA DE ANTÓNIO AZENHA
(integrada na programação da XXV Semana Cultural da Universidade de Coimbra)

Instalação artística tendo como referencial a mudança na perspetiva ambivalente da modernidade, a observação de um lado e, do outro, a descentralização do sujeito cognoscente. O sujeito humano vive sob a assimetria temporal: o passado é interpretável e translúcido, o futuro de uma opacidade imprevisível e o momento presente transitório, impondo o ato de pensar e experimenciar.

 QUINTA -FEIRA | 2 MARÇO | 19:00
GALERIA A CAMPONEZA

LILITH VAI PARA TODO O LADO

 


 Lilith, Criada do pó com Adão, abandona o Éden e vai para todo o lado. Esta performance reflete sobre a inconformidade da mulher relativamente ao espaço que a sociedade tende a considerar que ela deve ocupar.

O evento “Lilith Vai Para Todo o Lado” integra um conjunto de obras artísticas de especial relevo: o filme “Femme” da realizadora/bailarina,Americana/Venezuelana, Carla Forte, que dis- ponibilizou a sua obra para integrar a sessão; a escultura “Ascenção” de Dora Tracana, também foi gentilmente cedida e o Poema, que vai ser dito durante o evento e que é de António Amaral Tavares, foi criado para o evento, assim como as peças de Joalharia Contemporânea da Filomena Praça, que serão usadas pelas mulheres.
 

Lilith, Created from dust with Adam, leaves Eden and goes everywhere.

This performance reflects on women's nonconformity with what society tends to consider that they should occupy space.

The event “Lilith Vai Para Todo o Lado” includes a set of artistic works of special importance: the film “Femme” by the director/dancer, American/Venezuelan, Carla Forte, who made her work available for the session; the sculpture “Ascenção” by Dora Tracana, was also kindly provided and the Poema, which will be here during the event and which is by António Amaral Tavares, was created for the event, as well as the pieces from the Contemporary Jewelery of Filomena Praça, which will be used by women.
 
Performers: Benvinda Araújo (tecedeira), Bruna Gomes (balancé), Carmo Almeida (tecedeira), Fernanda Gou- veia (leitura de poema), Filomena Praça (tecedeira) Poema original: António Amaral Tavares
Joalharia contemporânea: Filomena Praça
Escultura / Sculpture: Dora Tracana
Vídeos: Femme (Carla Forte), Balancé (Sérgio Gomes), Folhas (Bruna Gomes)
Sonoplastia Sound design: Alex Lima
Design: José Vieira
Coordenação / Coordination: Sérgio Gomes
Parceria 7 tartnership: Casa da Esquina
Organização / Organization: Projecto Videolab
Apoio / Support: Câmara Municial de Coimbra
 
 

MARIO GUTIÉRREZ CRÚ

 

O Projecto Videolab, em parceria com a Casa da Esquina, apresenta, uma video instalação e conversa com o artista e curador Mario Gutiérrez Cru, complementada por uma mostra de vídeo arte dos festivais Proyector e Fonlad.
No espaço da Casa da Esquina, Mario Guiterrez Cru apresenta a vídeo-instalação "Piedra" seguida de conversa, na qual o artista apresentará uma pequena síntese do seu trabalho.
Nesse mesmo dia, será ainda apresentada uma mostra de vídeo arte ao ar livre, pelos festivais Proyector (Madrid, Espanha) e Fonlad (Coimbra, Portugal), com trabalhos de 10 artistas oriundos de Canadá, Chile, Cuba, Espanha, Estados Unidos, México, Reino Unido e Suiça.
 
"Piedra" é uma instalação que parte de duas órbitas que coexistem: a visual e a sonora. A primeira, parte de uma pedra porosa de turfa recolhida de um pântano de turfa em Espanha, a qual, em rotação perpétua, coexiste com a segunda, a própria volta de uma plataforma giratória cuja agulha arranha e amplifica o som dos restos giratórios da própria turfa. Enquanto isso, palavras entrelaçam-se ao serem apresentadas numa tela translúcida, quase como pele natural, de um projetor de 16mm, com conceitos relacionados com o ancestral, o territorial, o político, onde a multidão, o substrato, o saque, o comércio, atuam como altifalante para aquela turba de filósofos que todos os dias sai às ruas.
 
Mario Gutiérrez Cru é artista e curador de Video Arte desde 2000. Coordenou o espaço “Menosuno”, Centro de Experimentação Artística (2000 - 2010), a mostra de arte sonora e interactiva “In-Sonora”; o Festival Internacional de Video Arte “Proyector” e a mostra internacional de videoarte “DVD Project”. É presidente do KREÆ, Instituto de Criação Contemporânea. Curador e colaborador de festivais, bienais de arte, workshops e palestras como “Coutures” (França), “Interference” (Países Baixos), “Saout Meeting” (Marrocos), “Sound Res” (Itália), “MPA, Kulturapalast” (Alemanha), “ARTe SONoro”, Festival de Música e Arte Experimental “Decibelio” 2006, “ARTJaén”, 2012-15, “Bienal FotoJaén”, 2011, “Foto Granada”, 2010, “Abierto de Acción”. Colaborou também nos festivais “Epipiderme”, “Imergência” (2011), “FONLAD” (2014 – 2022), e “FUSO” (2014) em Portugal.
 

Projecto Videolab, in partnership with Casa da Esquina, presents a video installation and conversation with artist and curator Mario Gutiérrez Cru, complemented by a video art show from the Proyector and Fonlad festivals.
In the Casa da Esquina space, Mario Guiterrez Cru presents the video installation "Piedra" followed by a conversation, in which the artist will present a small synthesis of his work.

On the same day, an outdoor video art exhibition will also be presented, by the Proyector (Madrid, Spain) and Fonlad, Portugal festivals, with works by 10 artists from Canada, Chile, Cuba, Spain, United States, Mexico, United Kingdom UK and Switzerland.

"Piedra is an installation that starts from two orbits" that coexist: the visual and the sound. The first part of a porous peat stone collected from a peat swamp needle in Spain, which, starting from a perpetual rotation, coexists with one, the very turn of a revolving platform whose scratches and amplifies the sound of the rotating remains of the own peat. Meanwhile, the loot intertwines with the real world, on a translucent screen, like natural skin6mm, of a project almost related to the ancestral, the territorial, the political, where the big, the one, the substitute, streets that act as a loudspeaker for that mob of philosophers the days leave at.

Mario Gutiérrez Cru has been an artist and curator of Video Art since 2000. He coordinated the space “Menosuno”, Center for Artistic Experimentation (2000 - 2010), the sound and interactive art show “In-Sonora”; the International Video Art Festival “Proyector” and the international video art exhibition “DVD Project”. He is president of KREÆ, Institute for Contemporary Creation. Curator and contributor to festivals, art biennials, workshops and lectures such as “Coutures” (France), “Interference” (Netherlands), “Saout Meeting” (Morocco), “Sound Res” (Italy), “MPA, Kulturapalast” (Germany), “ARTe SONoro”, Festival of Music and Experimental Art “Decibelio” 2006, “ARTJaén”, 2012-15, “Bienal FotoJaén”, 2011, “Foto Granada”, 2010, “Abierto de Acción”. He also collaborated on the festivals “Epipiderme”, “Imergência” (2011), “FONLAD” (2014 – 2022), and “FUSO” (2014) in Portugal.



MOSTRA INTERNACIONAL DE VÍDEO ARTE / VIDEOART SCREENINGS

MOSTRAS DE VIDEO ARTE AO AR LIVRE
CASA DA ESQUINA

As mostras de vídeo arte internacionais, sempre constituíram uma presença fundamental da programação do festival. Após as mostras dos festivais Strangloscope, Magmart e Miden, apresentam-se, dia 8 de Julho, na Casa da esquina, e a título de encerramento, as mostras dos festivais Proyector e Fonlad.

2 JULHO, 21H30
 
FESTIVAL MAGMART (IT)
Artistas: Eta Dahlia (UK), Isabel Perez del Pulgar (Es/Fr), Double-Blind Experiments (Au), Jerry King Musser (USA), Ursula San Cristóbal (Es)
Comissário: Enrico Tomaselli
 
FESTIVAL MIDEN (GR)
Artistas: Natasha Mavromatidou & Lefteris Tastsoglou (Gr), Angelos Papadopoulos & Katerina Tsakiri (Gr), Nikoleta Koutitsa & Karolina Theleriti (Gr), Antigone Michalakopoulou (Gr)
Comissárias: Olga & Gioula Papadopoulou
 
 8 JULHO, 21H30

PROYECTOR (ES)
Artistas: Felipe Rojas Faúndez (Chi), Democracia (Es), Jesús Hdez-Güero (Cub), Dominique Suberville & Alejandro de la Garza (Fr/Mx), W. Mark Sutherland (Cnd)
Comissário: Mario Gutiérrez Cru
Parceria: Festival Proyector, Madrid, Espanha
https://proyector.info/
 
FONLAD (PT)
Artistas: Milan Zulic (Sw), Fran Orallo (Uk), Brian Ratigan (USA), Úrsula San Cristobal (Es), Genadzi Buto (By)
Comissários: José Vieira (Fonlad - Pt), Sérgio Gomes (Fonlad - Pt)
 
OUTDOOR VIDEO ART SCREENINGS
CASA DA ESQUINA

As international video art shows, they have always been a key presence in the festival's programming. After the screenings of the Strangloscope, Magmart and Miden festivals, on the 8th of July, at Casa da Esquina, and by way of closing, the screenings of the Proyector and Fonlad festivals.

 
JULY THE 2ND, 21H30
 
MAGMART (IT)
Artists: Eta Dahlia (UK), Isabel Perez del Pulgar (Es/Fr), Double-Blind Experiments (Au), Jerry King Musser (USA), Ursula San Cristóbal (Es)
Curator: Enrico Tomaselli
 
MIDEN FESTIVAL (GR)
Artists: Natasha Mavromatidou & Lefteris Tastsoglou (Gr), Angelos Papadopoulos & Katerina Tsakiri (Gr), Nikoleta Koutitsa & Karolina Theleriti (Gr), Antigone Michalakopoulou (Gr)
Curaters: Olga & Gioula Papadopoulou

JULY, 8TH

PROYECTOR (ES)
Artists: Felipe Rojas Faúndez (Chi), Democracia (Es), Jesús Hdez-Güero (Cub), Dominique Suberville & Alejandro de la Garza (Fr/Mx), W. Mark Sutherland (Cnd)
Curator: Mario Gutiérrez Cru
 
FONLAD (PT)
Artists: Milan Zulic (Sw), Fran Orallo (Uk), Brian Ratigan (USA), Úrsula San Cristobal (Es), Genadzi Buto (By)
Curators: José Vieira, Sérgio Gomes


Miden / Magmart

Proyector / Fonlad

EYE OF THE STORM


No “olho da tempestade” gera-se um mundo diferente de tudo o que nos rodeia, uma espécie de outra di- mensão a que não estamos acostumados / capacitados em observar... Abra-se a alma para a nova realidade. O EU é o centro de gravidade num caos existencial que tudo devora em nosso entorno, o lugar de calmia numa selvajaria existencial, o ponto de centrifugação que dá sentido e poder ao nosso caminho no univer- so. Esse ponto é o universo e o universo é esse ponto.
“O que está em cima é igual ao que está em baixo, o que está dentro é igual ao que está fora” (Hermes Trimegistus).
O coletivo V-EL-A foi especialmente constituído para o evento sendo formado pelos artistas Elia Ramalho (Pt), Alex Lima (Br) e José Vieira (Pt).
Performer: José Vieira
Pintura: Élia Ramalho
Trilha Sonora: Alex Lima
Apoio técnico: Sérgio Gomes
 
EYE OF THE STORM
In “the eye of the storm” something different from everything that defines us is generated, a kind of another dimension to which we are not used to / capable of observation... Open up the soul to a new reality.
The EGO is the center of gravity in an existential chaos that devours everything around us, the place of calm in an existential savagery, the centrifugation point that gives meaning and power to our path in the universe. That point is the universe and the universe is that point.
“What is above is like what is below, what is inside is like what is outside” (Hermes Trimegistus). The collective V-EL-A was conceived for the event being formed by the artists Élia Ramalho (PT), Alex Lima (Br) and José Vieira (Pt).
Performer: José Vieira
Painting: Élia Ramalho
Sound design: Alex Lima
Technical Support: Sérgio Gomes


FONLAD OPENING

O Projecto Videolab e o Centro Cultural Penedo da Saudade, apresentam a 17ª edição do Festival Fonlad.
Na sua 17ª edição, o Festival recebe uma antiga colaboradora que, mais uma vez, regressa a Coimbra para apresentar os seus novos projetos artísticos: Angella Conte apresentará o seu trabalho em forma de conversa informal, no Centro Cultural Penedo da Saudade, a 25 de Junho, pelas 18h00.
Numa parceria com o festival Strangloscope (Brasil) será ainda apresentada uma mostra de vídeo arte comissariada pelo Duo Strangloscope, outro antigo colaborador do festival.
 
ANGELLA CONTEé artista visual, natural de São Paulo/Brasil. A sua produção centra-se na inter-relação entre o indivíduo e o meio, pautando as suas histórias, trocas e resquícios. Trabalha em vários suportes como, fotografia, instalação, vídeo e performance. Além de exposições individuais e coletivas fez residência artística em Borba, Coimbra e Lisboa/Portugal e Irlanda no Letrim Sculpture Centre. Foi premiada em 2007 no 12º Salão Paulista, 2009 no 18º Encontro de Artes Plásticas/Atibaia, 2011 no 62º Salão de Abrill/Fortaleza, 2012 no XIV Samap em João Pessoa. Foi selecionada para os "prêmios Marcantonio Vilaça", 2011 e para o "8º Premio Amadeo de Souza-Cardoso".
 
STRANGLOSCOPE, BRASIL
Strangloscope – Festival Internacional de Performance, Vídeo experimental e Áudio, é o primeiro festival internacional dedicado ao campo das artes experimentais em Florianópolis, Brasil.
O objetivo do Strangloscope é alcançar pelo menos 4 edições por ano. O festival atrai cineastas de todo o mundo para participar em mostras, apresentações ao vivo, exposições e discussões de artistas.
O festival oferece ao público local e regional a oportunidade de ver uma grande variedade de trabalhos experimentais contemporâneos focados na excelência artística.
 
Artistas: Kátia Máciel, Joacelio Batista, Juliana Hoffmann, Rebecca Moure, Guerreiro do Divino Amor, Nelton Pellenz, Duo Strangloscope
Comissariado: Duo Strangloscope
Parceria: Strangloscope, Brasil
https://www.strangloscope.com/festival
 
[ENG]
The Videolab Project and the Penedo da Saudade Cultural Center present the 17th edition of the Fonlad Festival.
In its 17th edition, the Festival welcomes a former collaborator who, once again, returns to Coimbra to present her new artistic projects: Angella Conte will present her work in the form of an informal conversation, at the Penedo da Saudade Cultural Center, on the 25th of June, 18:00.
In partnership with the Strangloscope festival (Brazil), it will be also screened a video art program curated by Duo Strangloscope, another former collaborator of the festival.
 
ANGELLA CONTE is a visual artist, born in São Paulo/Brazil. His production focuses on the interrelationship between the individual and the environment, guiding his stories, exchanges and remnants. He works in various media such as photography, installation, video and performance. In addition to individual and collective residencies, he did artistic work in Borba, Coimbra and Lisbon/Portugal and Ireland at the Letrim Sculpture Centre. She was awarded in 2007 at the 12th Salão Paulista, 2009 at the 18th Meeting of Visual Arts/Atibaia, 2011 at the 62nd Salão de Abril/Fortaleza, 2012 at the XIV Samap in João Pessoa. He was selected for the "Marcantonio Vilaça Awards", 2011 and for the "8th Amadeo de Souza-Cardoso Award".
 
STRANGLOSCOPE, BRAZIL
Strangloscope – International Festival of Performance, Experimental Video and Audio, is the first international festival dedicated to the field of experimental arts in Florianópolis, Brazil.
Strangloscope's goal is to achieve at least 4 issues per year. The festival filmmakers from around the world to participate in shows, live performances, exhibitions and artist arts.
The festival offers local and regional audiences the opportunity to see a wide range of contemporary experimental work focused on artistic excellence.
 
Artists: Kátia Máciel, Joacelio Batista, Juliana Hoffmann, Rebecca Moure, Guerreiro do Divino Amor, Nelton Pellenz, Duo Strangloscope
Curater: Duo Strangloscope
Partnership:Strangloscope, Brazil
 
 
MOSTRA STRANGLOSCOPE SCREENING
 
Strangloscope: "Cristalização de Brazília", Guerreiro do Divino Amor
 
Strangloscope: "Fire Against Fire", Rebecca Moure 
 
Strangloscope: "Pista", Kátia Maciel
 
Strangloscope: "Hate", Nelton Pellenz
 
Strangloscope: "Without the pit and without the pendulum", Juliana Hoffmann
 
Strangloscope: "CTRL+Z", Joacelio Batista
 
Strangloscope: "Solo um poco aqui", Duo Strangloscope
 
 
CONVERSA COM TALK WITH ANGELLA CONTE