FONLAD 2021

  

O Projecto Videolab, em parceria com o Grémio Operário, a Casa da Esquina e o EAMP - Espaço Virtual de Artes Multimédia e Performance, apresentam a 16ª edição do Festival Fonlad.

Na sua 16ª edição, o festival Fonlad recebeu mais de 200 propostas de filmes oriundos dos 5 continentes. Após a seleção, o júri do festival, constituído por Enrico Tomaselli (Festival Magmart - IT), Gioula Papadopoulou (Festival Miden - GR), Simon Giouchet (Festival L' Oeil Doodaaq - FR), Silvio De Gracia (Festival Videoplay - AR), Sérgio Gomes (Fonlad - PT) e José Vieira (Fonlad - PT) escolheu uma lista de 25 filmes, que serão apresentados online no EAMP entre 20 e 27 de Novembro.
Na sua programação para 2021, o Festival recebe a especial colaboração do Festival Line Up Action, através da qual se apresentam performances de Cristiana Nogueira (Br), Edicleison Freitas & Thales Luz (Br) e Isabel Valverde (Pt), no Grémio Operário a 5 de Novembro.

Em colaboração com este festival, é ainda apresentado um Laboratório de Experimentação de Presumíveis Objetos Estéticos, com intervenções de Alexandre A. R. Costa, António Azenha, Jorge Cabrera e Andrea Inocêncio, com conversas com Fernando Aguiar, Gonçalo Furtado, Manuel Portela e Wagner Merije, na Casa da Esquina a 6, 12, 19 e 26 de Novembro. A participação no Laboratório está sujeita a marcação: https://forms.gle/1EHcoCFostugciBT8
A encerrar o programa, a 27 de Novembro, no Grémio Operário, a direção do festival irá apresentar um evento transdisciplinar no qual, tomando como referência a personagem mitológica Lilith, se pretende questionar o papel contemporâneo da Mulher, envolvendo performance, vídeo instalações e poesia.

PROGRAMA


5 NOVEMBRO
22H00
LINE UP ACTION

Performances de Cristiana Nogueira, Edicleison Freitas & Thales Luz, Isabel Valverde

Parceria: Line Up Action / Fonlad
Grémio Operário de Coimbra


6, 12, 19, 26 NOVEMBRO
22H00 - 24H00
LEPOE - Laboratório Experimental de Presumíveis Objetos Estéticos

Performances: Alexandre A. R. Costa, António Azenha, Jorge Cabrera, Andrea Inocêncio

Convidados: Fernando Aguiar, Gonçalo Furtado, Manuel Portela, Wagner Merije

Presumível Operador Estético: Sérgio Nogueira

Parceria: Line Up Action / Fonlad
Casa da Esquina


13 NOVEMBRO
Galeria Online I: mostra internacional de vídeo arte (até 27 Novembro)

Parceria: L' Oeil Doodaaq (Fr), Miden (Gr), Proyector (Es), Videoplay (Ar)
EAMP - Espaço Virtual de Artes Multimédia e Performance

http://eamp.eu/fonlad/index.html


20 NOVEMBRO
Galeria Online II: Fonlad Selections (até 27 Novembro)

Juri: Enrico Tomaselli, Gioula Papadopoulou, Silvio DeGracia, Sérgio Gomes e José Vieira
EAMP - Espaço Virtual de Artes Multimédia e Performance

http://eamp.eu/fonlad/index.html

 

27 NOVEMBRO
22H00

"Lilith vai para todo o lado", evento Videolab

Intervenientes: Benvinda Araújo, Bruna Gomes, Carmo Almeida, Filomena Praça, Inês Leal, Rossella Conversano
Grémio Operário de Coimbra

 

Comissários: Sérgio Gomes, José Vieira
Comissários convidados: António Azenha (Pt), Enrico Tomaselli (It), Gioula Papadopoulou (Gr), Mário Gutierrez Cru (Es), Simon Guiochet (Fr), Silvio De Gracia (Ar)

Parceiros: Line Up Action (Pt), Magmart (It), MIDEN (Gr), L’ Oeil Doodaaq (Fr), Proyector (Es), Videoplay (Ar)
Espaços: Casa da Esquina, Grémio Operário de Coimbra, EAMP

Design: José Vieira
Apoio: Câmara Municipal de Coimbra

Organização: Videolab
http://eamp.eu/fonlad/index.html


VIDEOLAB X-PRESSION


 

X-PRESSION
Instalação Vídeo


Esta instalação vídeo apresenta cinco trabalhos em vídeo de artistas do Chile, EUA, Inglaterra, Filipinas e França. Todas estas obras, fazem à sua maneira, uma pequena reflexão sobre a Liberdade e nomeadamente a Liberdade de Expressão.
O Videolab pretende, com este projecto, fazer uma ligação com o espaço do Grémio Operário de Coimbra e fazer uma alusão ao cantor da Liberdade que foi José Afonso, associando-se ao Festival Ilha 12, que decorre naquele espaço entre 3 e 30 de setembro 2021.
O evento será inaugurado com a performance "Your way" de António Azenha.

YOUR WAY, de António Azenha
Dispositivo performativo, despoletando um certo estado noético de lucidez mental, de clarividência momentânea sugerindo a sensação de intemporalidade, descerramento temporário dos véus que os sentidos desenrolam entre os presentes e a verdadeira realidade.

VÍDEOS
 
Juan Pablo Molina Guerrero (Chile)
“Anál-isis callejero (Street anal-ysis)”,  8:00  | 2012
 
Two different locations: Valparaíso and Aysén, spaced by only a year. The value of the rebellion. Deconstruction of filming violence even if it is made by police or citizen. Texts plus images, recycling. Me against the other.

Gabriel Judet-Weinshel (EUA)
“Facechasers”, 4:00  | 2005

A man and a woman are chased through a bleak desert by faceless creatures and animated attack dogs. In the pursuit, one of them loses his life and one conceives an ingenious and surreal way to escape.


Janek Schaefer (Inglaterra)
“The Freedom of Speech”, 4:39  | 2006

The Freedom of Speech' is a work for typewriter and voice about the erosion of our civil liberties. 
In England you can now be arrested for simply standing on the street and reading out the names of those 
who died in the Iraq war. This is an unacceptable situation. 
The film begins with a blank sheet of paper. A 1950's typewriter firstly re-examines the classic quote about 'sticks and stones may break your bones'. Words are powerful but should not be the cause of so much 
suffering in the world. I believe that too many people worry too much about what others say to get them annoyed!... 
this in turn leads us to restrictions in what we ourselves are allowed to say in the 21st century... 
In the main section of the film we see the typewriter typing backwards - removing the letters and words from the page. 
The sounds and images are visually related and they become confusing.. we find it hard to understand due to the conflicting information... I finished this film on valentine’s day, as it seems to be my peaceful 
protest against overregulation when faced with fear of the unknown...
"There is nothing more wonderful than freedom of speech" [Ilya Ehrenburg]
“Words are just words. They mean nothing unless you allow them to".


Gabriela Krista Lluch Dalena (Filipinas)
“Red Saga”, 13:00  | 2004
 
Children of the land protect their harevest from thieves. A short poetic film about the peasant struggle and the protracted people's war in the Philippine countrysides.


Jean-Gabriel Périot (França)
“We are winning don't forget”, 7:00  | 2004

We are many We are uniforms We smile in the picture But We are NOT happy

LINE UP ACTION - PRÉ-APRESENTAÇÃO

Em 2016, através da FUNARTE, Fábio Duarte recebeu o Prémio ''Olhares Brasileiros'', o que lhe permitiu 2 meses de residência artística junto aos povos ribeirinhos da floresta amazónica brasileira. Dessa vivência/residência nasceram as duas ações performativas apresentadas.

‘’Rosário de São Miguel’’, com projeções de rios da Amazônia sobre o seu corpo, Fábio Duarte executará o Rosário de São Miguel, chamando para si e para os presentes, a cura e proteção de São Miguel. 

Em ‘’Banho de Folha Cheirosa’’, na presença do público, Fábio Duarte executará um banho de folha cheirosa, usando 7 ervas maceradas, que espalharão o seu cheiro por toda a galeria.

Em paralelo, António Azenha executará uma intervenção ao vivo sobre as imagens captadas da performance de Fábio Duarte, numa espécie de readymade performático.

31 Julho, 21h no espaço d'A Camponeza.

Emissão em direto: facebook.com/groups/lineupaction

FONLAD 2021 - OPEN CALL

FONLAD 2021
REGULAMENTO <INSCRIÇÕES>
(english at the bottom)

1. O FONLAD - Festival Internacional de Vídeo Arte e Performance, é um evento organizado pelo Projeto Videolab com o objetivo de promover produções artísticas que abordem a relação das novas tecnologias e a arte contemporânea, com uma especial incidência na videoarte e performance.
2. O Festival é aberto a todos os artistas nacionais e estrangeiros que trabalhem ao nível da vídeo arte e da performance.
3. O Festival Internacional de Vídeo Arte e Performance decorrerá exclusivamente on line em Novembro de 2021.
4. O tema global do Festival é livre.
5. Todos os interessados podem participar gratuitamente mediante o preenchimento obrigatório de uma ficha própria, na qual constará: nome, nacionalidade, endereço eletrónico, web site, breve currículo artístico, ficha técnica da obra [título, técnica e formato] e texto alusivo à obra apresentada.
6. Cada participante poderá apresentar 1 ou mais obras em formato digital devendo preencher um registo de inscrição por obra submetida.
7. Todas as propostas deverão ser submetidas on line até 30 de Setembro 2021:
 https://forms.gle/o8vFnydEYPDCjUKr9
8. Todos os vídeos deverão ter as seguintes definições: MPEG4 (codec H264), 1920 x 1080 ou 1280 x 720. A mesma deverá estar disponível on line para visualização pública (permitindo que a mesma possa ser disponibilizada na página on line do festival).
9. Os participantes autorizam o uso de imagem, som e exibição dos materiais submetidos ao Festival Fonlad, bem como a sua participação noutras mostras ou eventos organizados ou derivados de parcerias estabelecidas pelo Festival Fonlad e pelo Projeto Videolab.
10. Terminado o evento, a organização reserva-se o direito de guardar as imagens / vídeos recebidos com o objetivo de construir uma galeria de projetos digitais. Os vídeos recebidos serão integrados na Coleção do Festival e do Projeto Videolab, e usados em futuras mostras de divulgação (físicas ou on line), nomeadamente no canal televisivo MEO Videolab. Sempre que tal acontecer os artistas serão notificados.
11. A participação em qualquer dos eventos do festival pressupõe a aceitação deste regulamento por parte do artista. Todos os projetos que não cumpram as regras estipuladas neste regulamento serão excluídos.
12. Os casos ou situações extraordinárias e omissos a este regulamento contarão com uma aplicabilidade e resolução do comissariado do festival.
Qualquer dúvida ou esclarecimento em relação à organização do festival, podem os interessados contactar José Vieira: projetovideolab@gmail.com

RULES AND SUBMISSIONS
1. The Fonlad International Video art and Performance Festival is an event organized by the Videolab Project with the purpose of promoting artistic productions that associate new technology with contemporary art, with a special interess on video art and performance.
2. The Festival is open to all national and international artists who work with video and performance.
3. The Online Digital Festival will occur in November 2020, where all selected work will be presented exclusively online.
4. The main theme of the Festival is free.
5. All who wish to participate may submit their work, with no fee included, by filling in the online form with name, nationality, email address, work title (which should include the title, technique and format) and a synopsis.
6. Each participant may submit more than one work on digital support by filling in a form for each work presented.
7. All work must be submitted on line by september 30, 2020. https://forms.gle/o8vFnydEYPDCjUKr9
8. All videos must be in the following format: MPEG4 (codec H264), 1920 x 1080 or 1280 x 720. (The work must be available online for public display, and authorized for public display on the Festival online page).
9. By submitting their work, the participants authorize the use of sound and image of the material to be exhibited in the course of Fonlad Festivals shows as well as in partnerships contexts promoted by the Fonlad Festival and the Videolab Project.
10. Once the Fonlad Festival is concluded, the organization will reserve the right to store the work with the purpose of creating a Digital Project Gallery. The submitted works will be included in the Fonlad Festival and Videolab Collection and used in future virtual and non virtual shows, for promoting, including the Videolab MEO Television Channel. The artists will be notified before each presentation of their work. 
11. The participation in any event of the Festival will include the agreement of the rules of submission. Any work who does not agree to the rules will be excluded.
12. Any circumstance omitted in this regulation will be evaluated and considered by the organization of the Festival. For more information, please contact José Vieira: projectovideolab@gmail.com

VIDEOLAB DOIS PONTOS

 

VIDEOLAB DOIS PONTOS
Perspetivas Estilhaçadas

Galeria d'A Camponesa
, 15 Maio a 6 Junho 2021
Rua da Louça, nº 80, Coimbra

O recém-formado núcleo "Dois Pontos" da Associação Videolab, apresenta na Galeria d'A Camponeza, de 15 de Maio a 6 de Junho, um conjunto de iniciativas artísticas: vídeos, instalações multimédia, performances, dança, exposições de fotografia, desenho e pintura, escultura, joalharia contemporânea, declamação de poesia, apresentação de livro e jogos de tabuleiro. 

Participam no evento António Amaral Tavares, Beatriz Martins, Catarina Gomes, Carmo Almeida, Dora Maria Tracana Diogo, Eduardo Godinho, Filomena Praça, Inês Leal, José Crespo, Maria do Mar Vieira, Ricardo Kalash, Rossella Conversano, Sérgio Gomes e Teresa Viegas de Carvalho.

Sérgio Gomes, Teresa Viegas de Carvalho, António Amaral Tavares, Rossela Conversano

Carmo Almeida, Filomena Praça, Dora Tracana

Evento "Ao Som do Silêncio" de Maria do Mar Vieira

WAKALIPO, performance de António Azenha e Luis Rocha

 

A performance coletiva é intencionalmente geracional / multicultural. Um performer central maestro iniciará a spoken word "olaripo", cumprimento da tribo angolana, mumuíla, expressado em várias intensidades que, conjuntamente com outros aleatórios cumprimentos sonoros produzidos pelos espetadores e gravados em loop, irá gerar um cumprimento coletivo entre os presentes - uma nova prática de saudação sonora da Humanidade, em tempo de coronvirus, expressa numa dança tribal.

Transmitido a partir do Salão da Frida. 

https//www.uc.pt/culturaemdireto
https://www.facebook.com/1423007358/videos/10226348163196772/ 


 

CURTAS BROTERO NO EAMP


No âmbito da disciplina de Oficina Multimédia do 12º ano, do Curso de Artes Visuais da Escola Secundária de Avelar Brotero, é proposto anualmente, a realização de filmes de ficção / documentário. Todos os anos são produzidas cerca de 50 filmes abarcando várias áreas da produção vídeo, desde a vídeo arte à ficção.

Numa colaboração com a associação Videolab, a Brotero TV apresenta no EAMP - Espaço de Artes Multimédia e Performance, uma selecção de filmes onde se poderá apreciar a riqueza criativa e empenho dos alunos da Brotero na execução destes trabalhos, num conjunto de obras de ficção, onde a poesia e a realidade se cruzam na manifestação de problemas sociais, culturais e de índole pessoal. Em suma, é o mundo juvenil - com as suas preocupações e medos - o que estes trabalhos nos mostram.

LISTA DE TRABALHOS

1- "Green Madness", Vasco Martins| 7:04 | 2014
2- "Just Business", Francisco Roma| 6:16 | 2015
3- "Os Cromos da Bola", Daniel Gomes | 6:40 | 2015
4- "A New Begining", Hugo Simões, Sofia Mendes, Madalena Antunes | 7:03 | 2019
5- "Baptisms", João Duque | 3:40 | 2015
6- "Luta Invisível", José Ponciano | 5:00 | 2016

Coordenação: José Veira
Selecção: Projecto Videolab
Organização: Brotero TV / EAMP

LAZZARO, Art Doesn't Sleep

 

Na sua 5ª edição, Lázzaro - Art Doesnt Sleep, conta com a participação de cerca de 30 artistas, será apresentado, em simultâneo, em 5 países; Novid Sad e Belgrado (Sérvia), Maastrich (Holanda), Stroudsbourg e Nova York (Estados Unidos), Coimbra (Portugal), Lima (Perú), Madrid (Espanha), Kolkata e Kohima (Índia), num total de 15 projeções em edifícios urbanos.

Lembraremos para sempre esses meses de confinamento forçado entre o vazio e o apelo à vida, entre a solidão e a hiperconexão generalizada. Nesse período, os artistas não pararam de produzir e olhar para dentro e para fora de si. Pediu-se a qualquer pessoa que, com um projetor - pessoas não necessariamente ligadas ao mundo da arte, associações, instituições públicas ou privadas - que colocássem os seus projetores fora das suas janelas, projetendo arte nas paredes dos edifícios em frente. O objetivo é divulgar a arte em benefício do bairro que permeiam espaços urbanos, públicos e privados, como ruas, praças, pátios, jardins, monumentos, forçados ao silêncio nos últimos meses. Por isso, os projecionistas não são apenas colaboradores essenciais para a realização do projeto, mas coautores responsáveis ​​pela ampla difusão da arte na cidade.

 O projeto nasceu de uma ideia de Laura Mega, artista visual italiana que trabalha entre Roma e Nova York, que envolveu Claudia Pecoraro, curadora e pesquisadora radicada em Roma, na realização conjunta da iniciativa. A iniciativa nasceu da escuridão do bloqueio e do desejo de quebrar as barreiras físicas e psicológicas de nossas casas, usando o computador como único meio disponível, tentando conectar pessoas em todas as latitudes, para confiar e mobilizar a cidadania, permitindo a qualquer "brincar" com o poder da arte fora do sistema da arte. LAZZARO - a_arte não dorme é um projeto comunitário, nascido de duas pessoas, mas que cresceu dramaticamente nos últimos dias. O projeto LAZZARO mostra a arte que não dorme, a arte que desperta, a arte que ressuscita, a arte que não tem medo de demonstrar medo. 


 

EDGAR MARTINS

 


What Photography has in Common with an Empty Vase

Herbert Gallery
18 Fevereiro 2021

What Photography has in Common with an Empty Vase is a multifaceted body of work developed from a collaboration with Grain Projects and HM Prison Birmingham (the largest category B prison in the Midlands, UK), its inmates, their families as well as a myriad of other local organisations and individuals. Using the social context of incarceration as a starting point, I explore the philosophical concept of absence, and address a broader consideration of the status of the photograph when questions of visibility, ethics, aesthetics and documentation intersect. From a humanist perspective the work seeks to reflect on how one deals with the absence of a loved one, brought on by enforced separation. From an ontological perspective it seeks answers to the following questions: what does it mean for Photography if it does not identify with the referent but its absence? How does Photography represent a subject that eludes visualization, that is absent or hidden from view? How can documentary photography, in an era of fake news, best acknowledge the imaginative and fictional dimension of our relation to photographs? By giving a voice to inmates and their families and addressing prison as a set of social relations rather than a mere physical space, my work proposes to rethink and counter the sort of imagery normally associated with incarceration.
Composed of three distinct chapters, including film, audio, sculpture and installation, the work shifts between image and information, between fiction and evidence, strategically deploying visual and textual details in tandem so that the viewer becomes aware of what exists outside the confines of the frame.

 

EX-KEY ACTION

  

ANTÓNIO AZENHA & FRANCESCA FINI (PT/IT)
“Ex-Key Action”, 2:50, 2012
Performance realizada em Coimbra em 24 Novembro 2012
no contexto do Festival line Up Action
https://www.youtube.com/watch?v=7wqx6F7KOQw

EX-KEY ACTION é uma performance construida por duas pessoas que se encontram espelhadas no mundo físico através da fantasmagoria do mundo virtual. Os dois artistas agem no seu tempo e espaço, interagindo com cada uma das projeções em simultâneo, criando assim um trabalho material: duas metades espelhadas que depois serão reunidas? A interação das duas performances terá um intervalo de alguns minutos, o atraso inevitável da transmissão, de modo que é como se os dois artistas vivessem em duas dimensões paralelas. Duas dimensões que se cruzam graças a uma providencial fratura cósmica na construção perfeita do espaço e do tempo, enquanto o avião da virtualidade e da realidade se misturam, se misturam e se sobrepoêm, ao ponto em que não se será mais capaz de entender se primeiro nasceu a galinha ou o ovo. 

EX-KEY ACTION is a performance built by two people who are mirrored in the physical world through the phantasmagoria of the virtual world. The two artists act in their time and space, interacting with each of the projections simultaneously, thus creating a material work: two mirrored halves that will later be brought together? The interaction of the two performances will have an interval of a few minutes, the inevitable delay of the transmission, so that it is as if the two artists lived in two parallel dimensions. Two dimensions that intersect thanks to a providential cosmic fracture in the perfect construction of space and time, while the plane of virtuality and reality mix, mix and overlap, to the point where you will no longer be able to understand if you first the chicken or the egg was born.


Performers: António Azenha (no Espaço de Artes multimédia e Performance da Alliance Française de Coimbra) e Francesca Fini (no espaço do seu atelier em Roma)
Apoio à Produção Support to Prodution: Projeto Videolab
Apoio Support: Alliance Française de Coimbra
Parceria Partnership: Fonlad Festival
Organização Organization: Line Up Action / Ass. IC Zero

15 SECONDS

 

Em 15 de Outubro celebramos 15 anos sobre a primeira edição do festival Fonlad. O festival sempre teve uma forte componente online, razão de ser da sua própria existência e até única nas primeiras cinco edições. A componente expositiva e performativa sempre acompanharam o festival, primeiro timidamente, e mais assumida nos últimos anos, suplantando mesmo a componente online.
Uma das características dos últimos anos foi a de propor aos artistas diversos desafios de criação, seja sob a forma de residências e instalações site specific, seja através de exposições físicas e online em plataformas específicas criadas para o efeito, como o era o Web Art Center.
Nesta 15ª edição, desafiaram-se alguns artistas a produzirem / apresentarem uma proposta artística de 15 segundos de duração de temática livre. O resultado fala por si. Orgulhamo-nos de trabalhar com tanta gente boa. Obrigado a todos pela brilhante e emotiva colaboração.

On October 15th, we celebrated 15 years of the first edition of the Fonlad festival. The festival has always had a strong online component, the reason for its existence and even unique in the first five editions. The exhibition and performative component always accompany the festival, first timidly, and more assumed in recent years, even surpassing an online component.
One of the characteristics of the last few years was the proportion of artists with different creative challenges, whether in the form of specific residences and installations on the site, or through physical and online specifications on specific platforms for this purpose, such as the Web Art Center .
In this 15th edition, some artists were challenged to produce / present a 15-second artistic proposal with a free theme. The result speaks for itself. We are proud to work with so many good people. Thank you all for the brilliant and emotional collaboration.


Artistas Artists: Agricola de Cologne (De), Andrea Inocêncio (Pt), Angella Conte (Br), Francesca Fini (It), Francesca Lolli (It), Mario Gutiérrez Cru (Es), Paula Lafuente (Es), Simon Guiochet (Fr), Shahar Marcus (Is), Tânia Moreira David (Pt)


 

DIGITAL LANDSCAPES

A Associação Cultural IC Zero, em parceria com o Teatro Municipal da Guarda, apresentou a quinta edição do festival FONLAD na Galeria de Arte do TMG. O festival on line de Artes Digitais, sendo um evento centrado na internet (sob o formato de uma publicação / galeria web de projectos artísticos nas áreas da fotografia, pintura digital, web arte, animação e vídeo) congratula-se da oportunidade de apresentar uma exposição de fotografia e video na Galeria de Arte daquela instituição. Para além da exposição, foram ainda apresentadas uma comunicação sobre "Autoria na Arte Digital" pelo comissário do festival, e uma mostra de video arte do VideoChannel comissariada por Agricola de Colgone.    

 The IC Zero Association, in partnership with the Municipal Theater of Guarda, presented the fifth edition of the FONLAD festival at the TMG Art Gallery. The online festival of Digital Arts, being an event centered on the internet (in the format of a publication / web gallery of artistic projects in the areas of photography, digital painting, web art, animation and video) welcomes the opportunity to present a photography and video exhibition at the Art Gallery of that institution. In addition to the exhibition, a communication on "Authorship in Digital Art" was presented by the festival commissioner, and a video art exhibition by the VideoChannel curated by Agricola de Colgone.

Artistas Artists: Agrícola de Cologne (De), Alfonso Caputo (It), António Azenha (Pt), Arthur Tuoto (Br), Benvinda Araújo (Pt), Boskizzi (It), Cecília Urioste (Br), César Peralta (Mx),  Chirstin Bolewski (De), Christopher Cassidy (USA), Clint Enns (Cn), David Burns (USA), Ebert Brothers (De), Henry Gwiazda (USA), Joana Soberano (Pt), Jeroen Holthius (Nl), José Carlos Nascimento (Pt), Jorge Simões (Pt),  José Higino (Pt), José Pedro Reis (Pt), Katie Bush (USA), Pato (Pt), Patrick Millard (USA), Paulo Corte Real (Pt), Phill Stearns (USA), Tatiana Santos (Pt). 

OUTRAS ACTIVIDADES / OTHER ACTIVITIES

"A Autoria na Arte Digital / Authorship in Digital Art", por by José Vieira
Conferência e apresentação de livro / Talk Show
Café Concerto do TMG, 14 Novembro November, 16h00   

"TRANSHUMAN", performance por by António Azenha
Galeria do TMG, 14 Novembro November, 18h00 

"COLOGNE OFF / VÍDEO CHANNEL"
Projecção de vídeos do festival de Colónia / video screenings
Café Concerto do TMG, 24 e 25 de Novembro November, 21h30 

Local Place: Galeria do Teatro Municipal da Guarda
Datas Dates: 14 Nov. 2009 a 3 Jan. 2010

Comissário Curator:
José Vieira
Apoio à produção Support: Jorge Simões
Produção Prodution:
Ass. Antigos Alunos Arca-Euac
Parceria Partnership:
TMG, Cologne OFF

Inauguração

Performance de António Azenha

Mostra de Vídeo Arte

 

EXPO QUARTEIRÃO DAS ARTES

 

“Com a arte digital pós-moderna a imagem passa a ser uma manifestação secundária – um epifenómeno material, por assim dizer – do código abstrato que, de certo modo, se converte no veículo principal da criatividade. (...) A imagem já não existe por direito próprio, a sua função é sacar à luz o código invisível sem reparar ao meio material empregado”.
With the post-modern digital art, image becomes a secondary manifestation, a material epiphenomenon so to speak, of the abstract code that, in a certain way, converts itself into the main vehicle of creativity.
The image doesn't exist anymore by its own right, its purpose is to obtain from the light the invisible code without depending on the material source employed.

Donald Kuspit

A arte do séc. XXI encaminha-se vertiginosamente para uma forma digital onde o suporte deixou de ser o objeto: novas formas de criação lhe serão associadas, onde o meio de eleição passará seguramente pela internet, nas suas formas de web arte e e-mail arte.
No extenso mundo que se nos apresenta através das milhares redes de computadores que nos ligam a toda a parte do mundo, a Internet assume-se não só como um importante meio de divulgação artístico, mas também criativo.
Afigurando-se como um mundo oculto do olhar (o mundo digital necessita de um interlocutor para ser apreendido, em geral um écran de computador) um outro mundo (virtual e não real) se vislumbra para lá dos pixels luminosos que o separam da nossa realidade. Para conhecermos este mundo, para percebermos as suas potencialidades criativas, devemos interagir com ele.
Toda a arte é uma “plastificação” de conceitos, de códigos e sinais próprios. Códigos e sinais que vivem dissimulados num determinado suporte físico. E se fosse possível retirar o suporte em que estes “existem”, o que aconteceria? Perder-se-iam estes no vazio? Ou abrir-nos-iam um outro mundo antes vedado aos nossos olhos pelo objeto?
O digital veio permitir criar conceitos sem objeto. Criar arte sem materialidade.
Entre 5 de Maio e 15 de Julho, o Festival da Fonlad apresentou uma exposição de arte digital no Quarteirão das Artes, em Montemor-o-Velho, numa co-produção entre a Associação dos Antigos Alunos da Escola de Arte da Universidade de Coimbra e a Cooperativa de Teatro dos Castelos de Montemor-o-Velho. A mostra faz parte de um evento maior que apresentará exposições, performances e teatro.
In the extended world presented to us by the thousands of computer networks that connects us to the whole world, the Internet assumes itself not only as an important means of artistic divulgation but also a creative one.Being presented as a hidden world from the eyesight (the digital world needs an interlocutor to be apprehended, usually a computer screen) another world (virtual, not real) is found beyond the luminous pixels that separate it from our reality. To know this world, to understand its creative potentials, we must interact with it.
All art is a plasticization of concepts, codes and signals that are unique. These codes and signals are dissimulated in a certain physical support. And if it was possible to retrieve the support in which they exist, what would happen? Would they be lost in the non-material space? Or another world would be discovered, previously unable for us to see by the existence of the object?
The digital has allowed us to create concepts without an object. Create art without materiality.
Between 5 May and 15 July, Fonlad's Festival will present an exhibition in Montemor-o-Velho, a place near Coimbra.
The exhibition take place at the Block of the Arts on a co-production between Association of the Ancient Students University Art School of Coimbra and the Castell's Theatre Cooperative of Montemor-o-Velho. The exhibition take part of an larger event that will present concerts, exhibition shows and theater.

Artistas / Artists: Agricola de Cologne, Antonio Azenha, Ariel Artigas Severino, Boskizzi, Cecilia Urioste, Henry Gwiazda, Ines Manta, Jose Pedro Reis, Jessica Gomula, Maro, Paulo Corte-Real, Pato, Robert Derr, Shawn Lawson, Vicky Brago-Mitchell, Yan Chung Hsien.

Comissário / Curator: José Vieira
Apoio à produção / Support: José Luis Gomes
Produção / Prodution: Ass. Antigos Alunos Arca-Euac
Parceria / Partnership: Teatro dos Castelos

ABERTURA / OPENING:
5 de maio, 21h30 Quarteireto, Quarteto de cordas com piano / String quartet with piano
12 de maio, às 21h30 Turn On #02, Performance de António Azenha
22h00 Barbacan, Concerto Rock Concert

PROJEÇÕES VÍDEO PROJECTIONS:
2 de junho / june 2 - En [code] ed, por Agricola de Cologne
9 de junho / june 9 - Work , de Robert Derr
16 de junho / june 16 - She's Walking, de Henry Gwiazda
23 de junho / june 23 - 10,1 seconds 101, por Yan Chung Hsien

 

EXPO BISSAYA BARRETO

 

No seguimento da recepção do Festival em Madrid em 2005, optou-se no segundo ano por uma exposição física na qual participaram 32 artistas de 14 países.
Paralela à exposição virtual, realizou-se entre 3 e 26 de Novembro, na galeria Joaquina Barreto Rosa, da Fundação Bissaya Barreto, em Coimbra, uma exposição física com algumas das obras seleccionadas.
Na inauguração foi apresentado o vídeo de Yang Tsun Tsien (artista natural de que se deslocou especialmente a Coimbra para a inauguração da exposição) e uma performance de António Azenha.
Pursuing the reception in Madrid, it was opted the second year for a physic exhibition: 32 artists from 14 countries. From 3 to 26 of November, took place the Bissaya Barreto's Foundation exhibition, in Coimbra.
At the opening it was presented the video from the Taiwanian artist Yan Chung Hsien ( he come especially for the opening of Festival), and pronounced some words about he's video at the Bissaya Barreto's Foundation. Equally to detach, was the performance from António Azenha.  

Local / Place: Galeria Joaquina Barreto Rosa
Datas / Dates: 3 a 26 Novembro 2006
Artistas / Dates: Agricola de Cologne (DE), Alberto Magrin (IT), Alana Perlin (USA), António Azenha (PT), Ariel Artigas Severino (UR), Boskizzi (IT), Carola Blanco (VE), Cecilia Urioste (BR), Dani (ES), David Burns (USA), Dora Águila (CL), Fabian Gilles (MX), Henry Gwiazda (USA), Inês Manta (PT), Jessica Gomula (USA), Jody Zellen (USA), José Pedro Reis (PT), Katarzina Szpilkovska (PL), Logu (IT), Maciej Jablonski (PL), Maite Benet (ES), Maro (VE), Miriam Duarte (BR), Paulo Corte Real (PT), Pato (PT),Robert Ladislas Derr (USA), Roberto Lacerda (BR), Samuel Monier (SW), Shawn Lawson (USA), Tamara Lai (IT), Vicky Brago-Mitchell (USA), Yan Chung Hsien (TW)
Comissário / Curator: José Vieira
Colaboração / Support: Fundação Bissaya Barreto.
Organização / Organization:Ass. Antigos Alunos Arca-Euac

2020 VIDEOS

 

VÍDEOS SELECIONADOS SELECTED VIDEOS 2020

A seleção de vídeos para a edição de 2020 teve como base a intervenção ao nível da performance e o filme experimental. Procurou-se abranger leque diversificado de artistas, ao nível das propostas estéticas, dando expressão a toda a versatilidade da vídeo arte e do seu impacto nas comunidades digitais. Um dos temas de referência presentes em grande parte das propostas apresentadas, teve como base a pandemia, no entanto, nesta apresentação queremos ir muito para além dela, mostrando que a vida e o dia-a-dia continuam apesar desta nova ameaça que paira sobre todos nós.

A selection of videos for the 2020 edition was based on the intervention at the level of performance and the experimental film. We sought to cover a diverse range of artists, in terms of aesthetic proposals, giving expression to all the versatility of video art and its impact on digital communities. One of the reference themes present in most of the proposals, was based on the pandemic, however, in this presentation we want to go far beyond it, showing that life and day-to-day life continue despite this new threat that hangs over everyone of us.


ARTISTAS SELECIONADOS SELECTED ARTISTS

Bill Psarras (GR), Carla Forte & Alexey Taran (IT), claRa apaRicio yoldi (UK), Daniela Lucato (DE/IT), David R Burns (USA), Davide De Lillis (DE), Daz Disley (UK), Diana Matoso (PT), Enzo Cillo (IT), Eija Temiseva (FN), Ex Punk Me (BR), Felipe Bittencourt (BR), Fenia Kotsopoulou (UK/GR), Filomena Rusciano (IT), Flavio Sciole, (IT), Fran Orallo (UK), Francesca Fini (IT), Gabrielle Rossi (FR/IT), Gruppo Sinestético (IT), Hernando Urrutia (PT), Isabel Perez del Pulgar (FR), Jean-Michel Rolland (FR), Jil Guyon (USA), Joacélio Batista (BR), João Meirinhos (PT/IT), José Cruzio + Pedro Maia (PT), Khalil Charif (BR), Lorenzo Papanti (IT), Ludmila Queirós (PT), Luis Carlos Rodriguez (ES), Marcia Beatriz Granero (BR), Margarita Novikova (UK), Mauricio Sanhueza (PE), Michel Pavlov (NO), Miriam Duarte (BR), Muriel Montini (FR), Nikola Gocic, (RS), Osvaldo Cibils (UY), Rick Niebe (IT), Robert Ladislas Derr (USA), Russel Chartier / Paul Botelho (USA), Thomas K Hjornet (DK), Thorsten Fleisch (DE), Ursula San Critóbal (ES), Werther Germondari, (IT).

 

 

FONLAD #15_2020
 
Comissários Curators: José Vieira e Sérgio Gomes
Produção e design Design and Prodution: José Vieira
 

FONLAD 1ª EDIÇÃO FIRST EDITION


FONLAD #01_2005
15 Out. Oct. - 15 Nov. 2005

No dia 29 de outubro, o Festival FONLAD foi pela primeira vez apresentado, em forma de projeção, na Galeria Tesauro, em Marid. A projeção incluiu as imagens de todos os participantes da 1ª edição do festival e duas obras em vídeo: “Sentidos e Deus”, de António Azenha, de Portugal, e “Urban early sunday morning”, de Agricola de Cologne, Alemanha.

A apresentação foi feita no contexto da inauguração da exposição “Convergências” da Associação dos Antigos Alunos da Arca,  numa parceria com a Associação Recrearte de Madrid.

In 29th October, FONLAD has been presented in screening room in Madrid, at the Tesauros Gallery. The projection includes the images of all the festival participants and two video works: "Senses and god", by Antonio Azenha, from Portugal, and "Urban early sunday morning", by Agricola de Cologne, Germany.
The presentation has been made in the exhibiition "Convergences" that take place at the Tesauro's Gallery, by invitation of the Recrearte Association.


Apresentação Presentation: Thesaurus Gallery, Madrid, 29 Oct. 2005
Artistas Artists: Agricola de Cologne (DE), Annie Abrahams (NL), Aman Hass (NL), Andrew Bucksbarg (USA), Antonino Neves (PT), António Azenha (PT), Benvinda Araújo (PT), Carola Blanco (VZ)Paulo Corte real (PT), Emily herman (CN), Fabian Gilles (MX), Jean Rochard (SW), Lane Lust (USA), Malina Volovslav (PL), Melissa Adams (SA), Raghu Nithya (IN), Shiga Nishimura (JP), Vahran Aghasyan (ARM).
Comissário Curator: José Vieira

Colaboração Collaboration: Associación Recrearte Madrid
/ Teatro dos Castelos
Organização Organization: Ass. AAA Arca-Eua

Web site
Catalogue (PPT)