LILITH VAI PARA TODO O LADO

 


 Lilith, Criada do pó com Adão, abandona o Éden e vai para todo o lado. Esta performance reflete sobre a inconformidade da mulher relativamente ao espaço que a sociedade tende a considerar que ela deve ocupar.

O evento “Lilith Vai Para Todo o Lado” integra um conjunto de obras artísticas de especial relevo: o filme “Femme” da realizadora/bailarina,Americana/Venezuelana, Carla Forte, que dis- ponibilizou a sua obra para integrar a sessão; a escultura “Ascenção” de Dora Tracana, também foi gentilmente cedida e o Poema, que vai ser dito durante o evento e que é de António Amaral Tavares, foi criado para o evento, assim como as peças de Joalharia Contemporânea da Filomena Praça, que serão usadas pelas mulheres.
 

Lilith, Created from dust with Adam, leaves Eden and goes everywhere.

This performance reflects on women's nonconformity with what society tends to consider that they should occupy space.

The event “Lilith Vai Para Todo o Lado” includes a set of artistic works of special importance: the film “Femme” by the director/dancer, American/Venezuelan, Carla Forte, who made her work available for the session; the sculpture “Ascenção” by Dora Tracana, was also kindly provided and the Poema, which will be here during the event and which is by António Amaral Tavares, was created for the event, as well as the pieces from the Contemporary Jewelery of Filomena Praça, which will be used by women.
 
Performers: Benvinda Araújo (tecedeira), Bruna Gomes (balancé), Carmo Almeida (tecedeira), Fernanda Gou- veia (leitura de poema), Filomena Praça (tecedeira) Poema original: António Amaral Tavares
Joalharia contemporânea: Filomena Praça
Escultura / Sculpture: Dora Tracana
Vídeos: Femme (Carla Forte), Balancé (Sérgio Gomes), Folhas (Bruna Gomes)
Sonoplastia Sound design: Alex Lima
Design: José Vieira
Coordenação / Coordination: Sérgio Gomes
Parceria 7 tartnership: Casa da Esquina
Organização / Organization: Projecto Videolab
Apoio / Support: Câmara Municial de Coimbra
 
 

MARIO GUTIÉRREZ CRÚ

 

O Projecto Videolab, em parceria com a Casa da Esquina, apresenta, uma video instalação e conversa com o artista e curador Mario Gutiérrez Cru, complementada por uma mostra de vídeo arte dos festivais Proyector e Fonlad.
No espaço da Casa da Esquina, Mario Guiterrez Cru apresenta a vídeo-instalação "Piedra" seguida de conversa, na qual o artista apresentará uma pequena síntese do seu trabalho.
Nesse mesmo dia, será ainda apresentada uma mostra de vídeo arte ao ar livre, pelos festivais Proyector (Madrid, Espanha) e Fonlad (Coimbra, Portugal), com trabalhos de 10 artistas oriundos de Canadá, Chile, Cuba, Espanha, Estados Unidos, México, Reino Unido e Suiça.
 
"Piedra" é uma instalação que parte de duas órbitas que coexistem: a visual e a sonora. A primeira, parte de uma pedra porosa de turfa recolhida de um pântano de turfa em Espanha, a qual, em rotação perpétua, coexiste com a segunda, a própria volta de uma plataforma giratória cuja agulha arranha e amplifica o som dos restos giratórios da própria turfa. Enquanto isso, palavras entrelaçam-se ao serem apresentadas numa tela translúcida, quase como pele natural, de um projetor de 16mm, com conceitos relacionados com o ancestral, o territorial, o político, onde a multidão, o substrato, o saque, o comércio, atuam como altifalante para aquela turba de filósofos que todos os dias sai às ruas.
 
Mario Gutiérrez Cru é artista e curador de Video Arte desde 2000. Coordenou o espaço “Menosuno”, Centro de Experimentação Artística (2000 - 2010), a mostra de arte sonora e interactiva “In-Sonora”; o Festival Internacional de Video Arte “Proyector” e a mostra internacional de videoarte “DVD Project”. É presidente do KREÆ, Instituto de Criação Contemporânea. Curador e colaborador de festivais, bienais de arte, workshops e palestras como “Coutures” (França), “Interference” (Países Baixos), “Saout Meeting” (Marrocos), “Sound Res” (Itália), “MPA, Kulturapalast” (Alemanha), “ARTe SONoro”, Festival de Música e Arte Experimental “Decibelio” 2006, “ARTJaén”, 2012-15, “Bienal FotoJaén”, 2011, “Foto Granada”, 2010, “Abierto de Acción”. Colaborou também nos festivais “Epipiderme”, “Imergência” (2011), “FONLAD” (2014 – 2022), e “FUSO” (2014) em Portugal.
 

Projecto Videolab, in partnership with Casa da Esquina, presents a video installation and conversation with artist and curator Mario Gutiérrez Cru, complemented by a video art show from the Proyector and Fonlad festivals.
In the Casa da Esquina space, Mario Guiterrez Cru presents the video installation "Piedra" followed by a conversation, in which the artist will present a small synthesis of his work.

On the same day, an outdoor video art exhibition will also be presented, by the Proyector (Madrid, Spain) and Fonlad, Portugal festivals, with works by 10 artists from Canada, Chile, Cuba, Spain, United States, Mexico, United Kingdom UK and Switzerland.

"Piedra is an installation that starts from two orbits" that coexist: the visual and the sound. The first part of a porous peat stone collected from a peat swamp needle in Spain, which, starting from a perpetual rotation, coexists with one, the very turn of a revolving platform whose scratches and amplifies the sound of the rotating remains of the own peat. Meanwhile, the loot intertwines with the real world, on a translucent screen, like natural skin6mm, of a project almost related to the ancestral, the territorial, the political, where the big, the one, the substitute, streets that act as a loudspeaker for that mob of philosophers the days leave at.

Mario Gutiérrez Cru has been an artist and curator of Video Art since 2000. He coordinated the space “Menosuno”, Center for Artistic Experimentation (2000 - 2010), the sound and interactive art show “In-Sonora”; the International Video Art Festival “Proyector” and the international video art exhibition “DVD Project”. He is president of KREÆ, Institute for Contemporary Creation. Curator and contributor to festivals, art biennials, workshops and lectures such as “Coutures” (France), “Interference” (Netherlands), “Saout Meeting” (Morocco), “Sound Res” (Italy), “MPA, Kulturapalast” (Germany), “ARTe SONoro”, Festival of Music and Experimental Art “Decibelio” 2006, “ARTJaén”, 2012-15, “Bienal FotoJaén”, 2011, “Foto Granada”, 2010, “Abierto de Acción”. He also collaborated on the festivals “Epipiderme”, “Imergência” (2011), “FONLAD” (2014 – 2022), and “FUSO” (2014) in Portugal.



MOSTRA INTERNACIONAL DE VÍDEO ARTE / VIDEOART SCREENINGS

MOSTRAS DE VIDEO ARTE AO AR LIVRE
CASA DA ESQUINA

As mostras de vídeo arte internacionais, sempre constituíram uma presença fundamental da programação do festival. Após as mostras dos festivais Strangloscope, Magmart e Miden, apresentam-se, dia 8 de Julho, na Casa da esquina, e a título de encerramento, as mostras dos festivais Proyector e Fonlad.

2 JULHO, 21H30
 
FESTIVAL MAGMART (IT)
Artistas: Eta Dahlia (UK), Isabel Perez del Pulgar (Es/Fr), Double-Blind Experiments (Au), Jerry King Musser (USA), Ursula San Cristóbal (Es)
Comissário: Enrico Tomaselli
 
FESTIVAL MIDEN (GR)
Artistas: Natasha Mavromatidou & Lefteris Tastsoglou (Gr), Angelos Papadopoulos & Katerina Tsakiri (Gr), Nikoleta Koutitsa & Karolina Theleriti (Gr), Antigone Michalakopoulou (Gr)
Comissárias: Olga & Gioula Papadopoulou
 
 8 JULHO, 21H30

PROYECTOR (ES)
Artistas: Felipe Rojas Faúndez (Chi), Democracia (Es), Jesús Hdez-Güero (Cub), Dominique Suberville & Alejandro de la Garza (Fr/Mx), W. Mark Sutherland (Cnd)
Comissário: Mario Gutiérrez Cru
Parceria: Festival Proyector, Madrid, Espanha
https://proyector.info/
 
FONLAD (PT)
Artistas: Milan Zulic (Sw), Fran Orallo (Uk), Brian Ratigan (USA), Úrsula San Cristobal (Es), Genadzi Buto (By)
Comissários: José Vieira (Fonlad - Pt), Sérgio Gomes (Fonlad - Pt)
 
OUTDOOR VIDEO ART SCREENINGS
CASA DA ESQUINA

As international video art shows, they have always been a key presence in the festival's programming. After the screenings of the Strangloscope, Magmart and Miden festivals, on the 8th of July, at Casa da Esquina, and by way of closing, the screenings of the Proyector and Fonlad festivals.

 
JULY THE 2ND, 21H30
 
MAGMART (IT)
Artists: Eta Dahlia (UK), Isabel Perez del Pulgar (Es/Fr), Double-Blind Experiments (Au), Jerry King Musser (USA), Ursula San Cristóbal (Es)
Curator: Enrico Tomaselli
 
MIDEN FESTIVAL (GR)
Artists: Natasha Mavromatidou & Lefteris Tastsoglou (Gr), Angelos Papadopoulos & Katerina Tsakiri (Gr), Nikoleta Koutitsa & Karolina Theleriti (Gr), Antigone Michalakopoulou (Gr)
Curaters: Olga & Gioula Papadopoulou

JULY, 8TH

PROYECTOR (ES)
Artists: Felipe Rojas Faúndez (Chi), Democracia (Es), Jesús Hdez-Güero (Cub), Dominique Suberville & Alejandro de la Garza (Fr/Mx), W. Mark Sutherland (Cnd)
Curator: Mario Gutiérrez Cru
 
FONLAD (PT)
Artists: Milan Zulic (Sw), Fran Orallo (Uk), Brian Ratigan (USA), Úrsula San Cristobal (Es), Genadzi Buto (By)
Curators: José Vieira, Sérgio Gomes


Miden / Magmart

Proyector / Fonlad

EYE OF THE STORM


No “olho da tempestade” gera-se um mundo diferente de tudo o que nos rodeia, uma espécie de outra di- mensão a que não estamos acostumados / capacitados em observar... Abra-se a alma para a nova realidade. O EU é o centro de gravidade num caos existencial que tudo devora em nosso entorno, o lugar de calmia numa selvajaria existencial, o ponto de centrifugação que dá sentido e poder ao nosso caminho no univer- so. Esse ponto é o universo e o universo é esse ponto.
“O que está em cima é igual ao que está em baixo, o que está dentro é igual ao que está fora” (Hermes Trimegistus).
O coletivo V-EL-A foi especialmente constituído para o evento sendo formado pelos artistas Elia Ramalho (Pt), Alex Lima (Br) e José Vieira (Pt).
Performer: José Vieira
Pintura: Élia Ramalho
Trilha Sonora: Alex Lima
Apoio técnico: Sérgio Gomes
 
EYE OF THE STORM
In “the eye of the storm” something different from everything that defines us is generated, a kind of another dimension to which we are not used to / capable of observation... Open up the soul to a new reality.
The EGO is the center of gravity in an existential chaos that devours everything around us, the place of calm in an existential savagery, the centrifugation point that gives meaning and power to our path in the universe. That point is the universe and the universe is that point.
“What is above is like what is below, what is inside is like what is outside” (Hermes Trimegistus). The collective V-EL-A was conceived for the event being formed by the artists Élia Ramalho (PT), Alex Lima (Br) and José Vieira (Pt).
Performer: José Vieira
Painting: Élia Ramalho
Sound design: Alex Lima
Technical Support: Sérgio Gomes


FONLAD OPENING

O Projecto Videolab e o Centro Cultural Penedo da Saudade, apresentam a 17ª edição do Festival Fonlad.
Na sua 17ª edição, o Festival recebe uma antiga colaboradora que, mais uma vez, regressa a Coimbra para apresentar os seus novos projetos artísticos: Angella Conte apresentará o seu trabalho em forma de conversa informal, no Centro Cultural Penedo da Saudade, a 25 de Junho, pelas 18h00.
Numa parceria com o festival Strangloscope (Brasil) será ainda apresentada uma mostra de vídeo arte comissariada pelo Duo Strangloscope, outro antigo colaborador do festival.
 
ANGELLA CONTEé artista visual, natural de São Paulo/Brasil. A sua produção centra-se na inter-relação entre o indivíduo e o meio, pautando as suas histórias, trocas e resquícios. Trabalha em vários suportes como, fotografia, instalação, vídeo e performance. Além de exposições individuais e coletivas fez residência artística em Borba, Coimbra e Lisboa/Portugal e Irlanda no Letrim Sculpture Centre. Foi premiada em 2007 no 12º Salão Paulista, 2009 no 18º Encontro de Artes Plásticas/Atibaia, 2011 no 62º Salão de Abrill/Fortaleza, 2012 no XIV Samap em João Pessoa. Foi selecionada para os "prêmios Marcantonio Vilaça", 2011 e para o "8º Premio Amadeo de Souza-Cardoso".
 
STRANGLOSCOPE, BRASIL
Strangloscope – Festival Internacional de Performance, Vídeo experimental e Áudio, é o primeiro festival internacional dedicado ao campo das artes experimentais em Florianópolis, Brasil.
O objetivo do Strangloscope é alcançar pelo menos 4 edições por ano. O festival atrai cineastas de todo o mundo para participar em mostras, apresentações ao vivo, exposições e discussões de artistas.
O festival oferece ao público local e regional a oportunidade de ver uma grande variedade de trabalhos experimentais contemporâneos focados na excelência artística.
 
Artistas: Kátia Máciel, Joacelio Batista, Juliana Hoffmann, Rebecca Moure, Guerreiro do Divino Amor, Nelton Pellenz, Duo Strangloscope
Comissariado: Duo Strangloscope
Parceria: Strangloscope, Brasil
https://www.strangloscope.com/festival
 
[ENG]
The Videolab Project and the Penedo da Saudade Cultural Center present the 17th edition of the Fonlad Festival.
In its 17th edition, the Festival welcomes a former collaborator who, once again, returns to Coimbra to present her new artistic projects: Angella Conte will present her work in the form of an informal conversation, at the Penedo da Saudade Cultural Center, on the 25th of June, 18:00.
In partnership with the Strangloscope festival (Brazil), it will be also screened a video art program curated by Duo Strangloscope, another former collaborator of the festival.
 
ANGELLA CONTE is a visual artist, born in São Paulo/Brazil. His production focuses on the interrelationship between the individual and the environment, guiding his stories, exchanges and remnants. He works in various media such as photography, installation, video and performance. In addition to individual and collective residencies, he did artistic work in Borba, Coimbra and Lisbon/Portugal and Ireland at the Letrim Sculpture Centre. She was awarded in 2007 at the 12th Salão Paulista, 2009 at the 18th Meeting of Visual Arts/Atibaia, 2011 at the 62nd Salão de Abril/Fortaleza, 2012 at the XIV Samap in João Pessoa. He was selected for the "Marcantonio Vilaça Awards", 2011 and for the "8th Amadeo de Souza-Cardoso Award".
 
STRANGLOSCOPE, BRAZIL
Strangloscope – International Festival of Performance, Experimental Video and Audio, is the first international festival dedicated to the field of experimental arts in Florianópolis, Brazil.
Strangloscope's goal is to achieve at least 4 issues per year. The festival filmmakers from around the world to participate in shows, live performances, exhibitions and artist arts.
The festival offers local and regional audiences the opportunity to see a wide range of contemporary experimental work focused on artistic excellence.
 
Artists: Kátia Máciel, Joacelio Batista, Juliana Hoffmann, Rebecca Moure, Guerreiro do Divino Amor, Nelton Pellenz, Duo Strangloscope
Curater: Duo Strangloscope
Partnership:Strangloscope, Brazil
 
 
MOSTRA STRANGLOSCOPE SCREENING
 
Strangloscope: "Cristalização de Brazília", Guerreiro do Divino Amor
 
Strangloscope: "Fire Against Fire", Rebecca Moure 
 
Strangloscope: "Pista", Kátia Maciel
 
Strangloscope: "Hate", Nelton Pellenz
 
Strangloscope: "Without the pit and without the pendulum", Juliana Hoffmann
 
Strangloscope: "CTRL+Z", Joacelio Batista
 
Strangloscope: "Solo um poco aqui", Duo Strangloscope
 
 
CONVERSA COM TALK WITH ANGELLA CONTE
 



FONLAD 2022

 

FONLAD 2022

O Projecto Videolab, em parceria com o Centro Cultural Penedo da Saudade, a Casa da Esquina e o EAMP - Espaço Virtual de Artes Multimédia e Performance, apresentam a 17ª edição do Festival Fonlad.
Na sua 17ª edição, o festival Fonlad recebeu mais de 200 propostas de filmes oriundos dos 5 continentes. Após a seleção, a direção do festival escolheu uma lista de 25 filmes, que serão apresentados na Casa da esquina a 8 de Julho e online no EAMP entre 25 Junho e 9 de Julho.
Na sua programação para 2022, o Festival recebe dois antigos colaboradores e amigos, que, mais uma vez, regressam a Coimbra para apresentar novos projetos artísticos.
Em colaboração com os festivais internacionais Magmart (Itália), Miden (Grécia), Strangloscope (Brasil) e Proyector (Espanha), a direção do festival apresentará uma série de mostras de vídeo arte que se distribuirão pelos espaços do Centro Cultural Penedo da Saudade (a 25 Junho, 18h00) e na Casa da Esquina (2 e 8 Julho, 21h30).
O coletivo V-EL-A (Élia Ramalho, Alex Lima e José Vieira) apresentarão uma performance multimédia onde se procuram conjugar as artes do som, do vídeo e da pintura, numa live action na Casa da Esquina, dia 2 de Julho, pelas 21h30.
A encerrar o programa, a 9 de Julho, na Casa da Esquina, será apresentado um evento transdisciplinar no qual, tomando como referência a personagem mitológica Lilith, se pretende questionar o papel contemporâneo da Mulher, envolvendo performance, vídeo instalações e poesia.
 
PROGRAMA
25 JUNHO A 9 JULHO
Fonlad 2022 Selections- mostra online dos trabalhos selecionados
EAMP <eamp.eu>
 
25 JUNHO,18H00
Conversa com Angella Conte (Br)
Mostra de Vídeo Arte Internacional pelo Festival Strangloscope (Br)
Centro Cultural Penedo da Saudade
 
2 JULHO, 21H30
"Eye of the Storm", performance pelo coletivo V-EL-A
Mostra de Vídeo Arte Internacional:
Festivais Miden (Gr) e Magmart (It)
Casa da Esquina
 
8 JULHO, 21H30
Vídeo Instalação de Mario Gutiérrez Cru
Mostra de Vídeo Arte Internacional:
Festivais Proyector (Es) e Fonlad (Pt)
Casa da Esquina
 
9 JULHO
22H00
"Lilith vai para todo o lado", evento multidisciplinar Videolab
Casa da Esquina
 
Comissários: Sérgio Gomes, José Vieira
Artistas convidados: Angella Conte (Br), Mário Gutierrez Cru (Es), Alex Lima (Br), Élia Ramalho (Pt)
Comissários convidados: Enrico Tomaselli (It), Gioula Papadopoulou (Gr), Mário Gutierrez Cru (Es), Duo Strangloscope (Br)
Parceiros: Magmart (It), MIDEN (Gr), Proyector (Es), Strangloscope (Br)
Espaços: Casa da Esquina, Centro Cultural Penedo da Saudade, EAMP
Design: José Vieira
Apoio: Câmara Municipal de Coimbra
Organização: Videolab

 

 

FONLAD 2022 SELECTIONS


SELECTIONS 2022
 
With more then 200 films submited to the festival, these are the selected videos for the 17th edition of Fonlad Festival.
 
Selected videos:
 
“Wezi (Breathe)”, Abdoul-Ganiou Dermani, Togo/ Germany, 2022, 2:55
“[SELF]INSERTIONS: when the [noisy] silence became louder than skin”, António Olaio + José Cruzio, Portugal, 2021, 5:2'
“Territorial Poetics (II: Unfoldin)”, Bill Psarras, Greece, 2019, 25:42
 “ID”, Izabella Retkowska, Germany, 2020, 2:00
“Death Archives No. 6”, Brian Ratigan, USA, 2021, 2:30
“Fear”, Eija Temisevä, Finland, 2022, 2:56
“THIS IS NOT YOUR TERRITORY”, Fenia Kotsopoulou, GR/UK, 2022, 24:30
“Persona Non Grata”, Fran Orallo, Scotland, 2022, 2:00
“Too Big Drawing”, Genadzi Buto, Belarus, 2021, 5:13
“Future perfect”, Ian Gibbins, Australia, 2019, 4:32
“La tormenta”, Isabel Pérez del Pulgar, France, 2022, 8:23
“Vaches:Insufflation”, Jean-Michel Rolland, France, 2021, 2:16
“Cheiro sacana”, João Meirinhos, Portugal, 2020, 2:00
“Distortion”, Jovana Plavsic, Serbia, 2021, 2:55
“ENCYCLIA”, Khireddine khaldoun, Algeria, 2020, 4:33
“You exist only in me”, Mahedi Anjuman, USA, 2022, 1:49
“WANDEL”, Maria Korporal, Germany, 2022, 3:38
“Infinity”, Milan Zulic, Switzerland, 2021, 6:10
“Nostalgia”, Monika K. Adler, United Kingdom, 2022, 7:30
“LIMBUS”, Nikita Vlasov, Ukraine, 2019, 9'22"
“Piko and Brunatny”, Przemek Węgrzyn, Poland, 2021, 12:30
“Travel Notebooks: Rome – Italy”, Silvia De Gennaro, Italy, 2021, 4:49
“STRING THEORY”, Simon Le Boggit, United Kingdom, 2021, 5:05
“A half-dreamed memory”, Úrsula San Cristóbal, Spain, 2021, 6:25
“Swimming Lesson”, Vardit Goldner, Israel, 2021, 5:21

LINE UP ACTION 2022


PROJETO AKIMEXE

Através desta proposta, aspira-se a possibilidade de cruzamento de experiências em Artes Plásticas, Performance Art, Dança, Poesia e Música, procurando-se o incentivo às diferentes formas de conceber e produzir várias instalações artísticas performativas in site spcific, no âmbito de residências artísticas. Prevê-se um conjunto de cinco instalações artísticas, assumindo uma perspetiva integrada de colaboração em parceria com Associações Nacionais e Estrangeiras. A dinâmica prevista, de trabalho prático e teórico, pretende a sistematização da atividade artística destinada ao ensino e produção de eventos culturais e de aproximação das comunidades.
Como primeira linha norteadora nesta edição, o foco será a divulgação da Cultura Africana de Países como a Gâmbia, Senegal, Guiné Bissau, Gana, Togo, Costa do Marfim, Angola, Cabo Verde, S. Tomé Príncipe, Mali, etc, através das interpretações artísticas contemporâneas de artistas envolvidos no projeto. Será criada uma série de ações específicas e metodologias para aprofundar, potenciar e valorizar o projeto proposto, como a investigação sobre a Expressão e o Corpo, a Palavra e a Memória (narrativas orais), o Som e a Imagem (Memória Individual e Coletiva). As utilizações de novos meios tecnológicos, ao serviço da criação e da experimentação, potenciarão a abertura de novos horizontes a jovens e menos jovens.

 

Procuramos que as instalações artísticas criadas explicitem, e cumpram, três objetivos:

1. Potenciar práticas e conhecimentos, a partir da partilha e aprendizagem de códigos de leitura das múltiplas artes, através da experimentação, criar mais e melhores públicos;
2. Estimular os destinatários a “novas práticas de lazer” onde as novas tecnologias estejam presentes;

3. Consolidar uma ideia mais abrangente de política cultural, que privilegie as Artes como base de formação e inclusão que gira em torno da partilha de linguagens, indo ao encontro dos ODS preconizados pela Unesco, na promoção de uma cultura de paz e de não-violência, da cidadania global, da valorização da diversidade cultural.

PROGRAMA

ESTACA ZERO

A dança performativa que se propõe é intencionalmente geracional/multicultural, assente na exploração de várias musicalidades e coreografias de danças africanas, culminando com a dança circular das mulheres da ilha bissagó – orongo (Guiné-Bissau), local de enorme biodiversidade reconhecida pela comunidade cientifica internacional. A dinâmica grupal procurará variadas intensidades e ritmos juntamente com participação do público será o culminar dum tempo único e irrepetível, o início de um espaço de partilha presente e futuro.

Performer: António Azenha
Dança: seel marques_a
Sonoplastia: Luís Rocha e Alex Lima
Instalação site specif: “ Circle de sable” de António Azenha
Atelier A Fábrica
4 Junho, 21h30





TCHORMAMA

A iconografia presente na tradição, do “Kankourang Initition Ritu- al - Unesco Representative List of Intangible Cultural Heritage of Humanity, 2008” permitem-nos conectar, com a comunidade de Guiné-Bissau através da sua tradição da “Cantiga do fanado” e outras praticadas nacionalmente. O seu reconhecimento internacional reforça o seu caráter utilitário e agregador social, que deve continuar a desempenhar o papel de educar, entreter, conservar e veicular os valores da Humanidade. Pretende-se que esta proposta artística contribua para a compreensão das heranças culturais guineenses, que vão sofrendo adaptações e transformações em contextos socioculturais, modelando a cultura atual.

Performer: António Azenha
Dança: seel marques_a
Sonoplastia: Luís rocha e Alex Lima
Instalação site specif: “ Le lieu Sacré” de António Azenha
Atelier A Fábrica
11 Junho, 21.30 horas